Ela quer sair comigo

Frases e pensamentos de Quer Sair Comigo. Frases, mensagens, textos e poemas Quer Sair Comigo no Pensador (página 19) Eu tenho uma amiga muito querida mas sou casado e ela quer sair comigo o que eu faço? Nao consigo evitar pois o desejo de estar com ela so aumenta mas sou casado E isso é pecado. Samuel Santos. 3 anos 14 Respostas. CherryBomb. 3 anos fala não (?) 0 arrasou. CherryBomb. 3 anos ... Ela me parece ser bastante insegura, sofre de depressão diz que quer sair comigo mas nunca me chama e quando eu marco da gente sair juntos ela dá uma desculpa.O que se passa na cabeça dela? Se... sair. Tecnologia. assine ... ela escreve um comentário e enviam a primeira mensagem instantânea. É o começo de uma relação amorosa na era do imediatismo, bem distante daquele “quer sair ... As mulheres não querem sair com você … porque você dá a elas muito poder! Independência psicológica: esta é uma das pedras angulares da sedução. Um homem atraente não é um homem que passa o tempo se perguntando por que as mulheres não chegam a ele. Como Convencer Ela a Sair Comigo por Renato Marques Embora hoje seja relativamente simples chamar uma mulher para sair graças as novas tecnologias, ainda se passa um frio na barriga na hora de fazer o convite, e também passa na cabeça dos homens qual o melhor momento e como exatamente chamá-la.

Eu preciso de uma luz

2020.09.17 06:24 Rotarki Eu preciso de uma luz

Eu vou tentar resumir para que não fique muito grande. Eu tenho 22 anos de idade, estou no último ano da faculdade, faço curso na área de tecnologia da informação e estou bastante perdido na minha vida. Eu perdi a vontade de lutar por mim, ao mesmo tempo, eu não quero desistir da minha vida.
Eu formei no ensino fundamental, médio e curso técnico sem tirar uma nota abaixo da média, eu nunca fiquei de recuperação ou reprovei em absolutamente nada, tudo sempre foi muito fácil pra mim, eu simplesmente ia e dava certo, sem me importar com qualquer coisa que pudesse ser um obstáculo. Eu era extremamente cheio de vontade e queria ser alguém 'grandioso', mas o único motivo para isso era a capacidade de construção de uma família feliz, queria ter uma esposa e 2 filhos, e ser para eles um herói, esse era meu sonho de criança. Minha motivação esteve por muito tempo arraigada à ideia de estar ao lado de um amor, e construir uma vida assim... Mas, ao longo da minha vida eu fui me decepcionando muitas vezes, e nunca confiei muito em ninguém, nem em amigos que eu amo, porque penso que estes mesmos podem me deixar um dia. Nunca namorei de verdade, e a garota da qual eu cheguei mais perto disso, que eu mais confiei em toda minha vida e me abri de todas as formas, me abandonou no fim e foi extremamente doloroso, eu me senti substituído e inválido, fraco. A vida perdeu o sentido, e eu me senti um homem impotente comigo mesmo, desprezível até, inferior.
Claro, depois de um tempo eu percebi que o erro era em sua maior parte da garota em questão, e eu também errei em interpretar o quão especial ela era pra mim, eu superei esse relacionamento mas não voltei a ver cor na vida, aquilo era tinha sido o rompimento do último fio que mantinha minha vontade no mundo. O mundo é repleto de pessoas podres, crueldade e decepções de todas as espécies, eu sei que há, entretanto, no meio de todo o caos algumas centelhas de luz, e é justamente o que eu preciso nesse instante, um pequeno milagre, que claro, pequenino aos olhos alheios, pois para mim seria possivelmente o maior que vivi após o meu nascimento. Eu entrei na faculdade já deturpado mentalmente, não era mais obrigado a ficar na sala de aula portanto eu matava muitas aulas, eu não me importava com absolutamente nada, nem com resultados de provas, trabalhos, notas ruins...(Não foi quando houve o rompimento da relação com a garota, eu já entrei na faculdade meio desanimado da vida, o rompimento do relacionamento com a garota foi no começo de 2020, meu último ano da faculdade) Por mais inteligente que eu pudesse ser, não havia como adivinhar o conteúdo da prova sem nem ter feito absolutamente nenhuma aula anterior a mesma, então eu afundava absurdamente em tudo, foi assim durante todos os anos da faculdade, mas eu conseguia ser aprovado ainda assim, porque meu esforço mínimo já gera grandes resultados, costumeiramente.
Chegamos ao problema: Eu não consigo mais me esforçar nem minimamente, eu perdi totalmente o interesse no mundo. Após o problema do último relacionamento, eu fiz um pequeno plano de curto prazo do qual, surpreendentemente, tudo aconteceu, o último estágio do plano era sair do meu emprego e focar em estudar programação, porque é o que está relacionado ao meu curso e onde tenho maiores possibilidades de ganho. Eu me encontro na fase aonde eu posso simplesmente me esforçar e estudar, mas não tenho vontade, eu não consigo ir adiante nisso porque não tenho desejo disso, e não consigo ter motivação e nem o mais importante, disciplina. Pra quê me esforçar? Pelo quê lutar? Eu não amo nada, não consigo amar nada, e não tenho ambição ou cobiça de construir mais nada, eu não sei nem se ainda quero realizar aquele meu grande sonho de ter uma família, eu me decepcionei demais vivendo. Eu sinto que já vivi tudo, já senti como é ter muito dinheiro, como é ter relações sexuais, como é amar e como é ser desprezado, eu nunca me senti verdadeiramente amado por uma garota, mas isso nem mesmo é o foco principal. Eu conseguiria seguir adiante, sabe? Eu sei que se eu sentisse verdadeiramente vontade, eu dobraria o mundo de joelhos pois eu realmente me esforçaria em prol de algo. Acontece que se foi toda a minha vontade de lutar, eu tô cansado. Eu não tiro minha vida porque não quero desistir, eu não quero assumir que eu perdi, eu sei e acredito que enquanto houver vida há esperança, mas... Como pode haver esperança para alguém que não quer mais lutar? Eu não consigo simplesmente abrir um vídeo no youtube de 20 minutos pra estudar, eu tenho desejo de fazer qualquer outra coisa. Antes que pense algo como 'Você só não gosta tanto assim de programação' bem, eu gostaria de gostar de alguma coisa, mas não há nada que eu ame na vida, não há nada que me dê verdadeiramente prazer e que eu queira, eu tenho apenas existido. Pelo menos acho interessante programação.
Eu juntei um dinheiro, consigo me manter por 11 meses sem depender de nenhuma ajuda financeira, eu realmente planejei para que eu pudesse viver esse momento e me dedicar 100% ao estudo de programação, mas eu não consigo me dedicar nem 1%. O tempo tá passando, e eu já tô nessa tem alguns meses, eu tenho vários trabalhos atrasados na faculdade que eu não tenho vontade de resolver, inclusive o meu TCC. Eu sinto que isso tudo é uma bomba relógio até dar um grande problema, mas eu não sinto medo, e as duas razões pra isso são: 1- Eu não me importo 2- Eu sei que se eu me importasse, eu resolveria qualquer coisa.Eu já cogitei que tudo isso pudesse ser uma grande auto-sabotagem, e que eu construí durante 4 anos uma arma pra me destruir, porque no fundo eu me odeio, mas não sei se isso era mesmo a resposta, considerei várias vezes tê-la encontrado, falhei em todas. Esse é o grande abismo da minha vida, infelizmente, cedo demais eu encontrei ele. Eu penso que se eu superar essa necessidade do desejo para lutar, não existirá nunca mais algo que seja um obstáculo pra mim, eu, ironicamente, sou meu maior obstáculo. Como vencer à mim mesmo? Eu não sei se alguém poderá realmente me entender e me dar alguma pista de como sair desse labirinto mental que eu vivo, mas eu preciso tentar pelo menos esse pouco aqui, porque eu sou teimoso demais pra desistir totalmente de mim.
submitted by Rotarki to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 06:23 Rotarki Preciso de uma luz.

Eu vou tentar resumir para que não fique muito grande. Eu tenho 22 anos de idade, estou no último ano da faculdade, faço curso na área de tecnologia da informação e estou bastante perdido na minha vida. Eu perdi a vontade de lutar por mim, ao mesmo tempo, eu não quero desistir da minha vida.
Eu formei no ensino fundamental, médio e curso técnico sem tirar uma nota abaixo da média, eu nunca fiquei de recuperação ou reprovei em absolutamente nada, tudo sempre foi muito fácil pra mim, eu simplesmente ia e dava certo, sem me importar com qualquer coisa que pudesse ser um obstáculo. Eu era extremamente cheio de vontade e queria ser alguém 'grandioso', mas o único motivo para isso era a capacidade de construção de uma família feliz, queria ter uma esposa e 2 filhos, e ser para eles um herói, esse era meu sonho de criança. Minha motivação esteve por muito tempo arraigada à ideia de estar ao lado de um amor, e construir uma vida assim... Mas, ao longo da minha vida eu fui me decepcionando muitas vezes, e nunca confiei muito em ninguém, nem em amigos que eu amo, porque penso que estes mesmos podem me deixar um dia. Nunca namorei de verdade, e a garota da qual eu cheguei mais perto disso, que eu mais confiei em toda minha vida e me abri de todas as formas, me abandonou no fim e foi extremamente doloroso, eu me senti substituído e inválido, fraco. A vida perdeu o sentido, e eu me senti um homem impotente comigo mesmo, desprezível até, inferior.
Claro, depois de um tempo eu percebi que o erro era em sua maior parte da garota em questão, e eu também errei em interpretar o quão especial ela era pra mim, eu superei esse relacionamento mas não voltei a ver cor na vida, aquilo era tinha sido o rompimento do último fio que mantinha minha vontade no mundo. O mundo é repleto de pessoas podres, crueldade e decepções de todas as espécies, eu sei que há, entretanto, no meio de todo o caos algumas centelhas de luz, e é justamente o que eu preciso nesse instante, um pequeno milagre, que claro, pequenino aos olhos alheios, pois para mim seria possivelmente o maior que vivi após o meu nascimento. Eu entrei na faculdade já deturpado mentalmente, não era mais obrigado a ficar na sala de aula portanto eu matava muitas aulas, eu não me importava com absolutamente nada, nem com resultados de provas, trabalhos, notas ruins...(Não foi quando houve o rompimento da relação com a garota, eu já entrei na faculdade meio desanimado da vida, o rompimento do relacionamento com a garota foi no começo de 2020, meu último ano da faculdade) Por mais inteligente que eu pudesse ser, não havia como adivinhar o conteúdo da prova sem nem ter feito absolutamente nenhuma aula anterior a mesma, então eu afundava absurdamente em tudo, foi assim durante todos os anos da faculdade, mas eu conseguia ser aprovado ainda assim, porque meu esforço mínimo já gera grandes resultados, costumeiramente.
Chegamos ao problema: Eu não consigo mais me esforçar nem minimamente, eu perdi totalmente o interesse no mundo. Após o problema do último relacionamento, eu fiz um pequeno plano de curto prazo do qual, surpreendentemente, tudo aconteceu, o último estágio do plano era sair do meu emprego e focar em estudar programação, porque é o que está relacionado ao meu curso e onde tenho maiores possibilidades de ganho. Eu me encontro na fase aonde eu posso simplesmente me esforçar e estudar, mas não tenho vontade, eu não consigo ir adiante nisso porque não tenho desejo disso, e não consigo ter motivação e nem o mais importante, disciplina. Pra quê me esforçar? Pelo quê lutar? Eu não amo nada, não consigo amar nada, e não tenho ambição ou cobiça de construir mais nada, eu não sei nem se ainda quero realizar aquele meu grande sonho de ter uma família, eu me decepcionei demais vivendo. Eu sinto que já vivi tudo, já senti como é ter muito dinheiro, como é ter relações sexuais, como é amar e como é ser desprezado, eu nunca me senti verdadeiramente amado por uma garota, mas isso nem mesmo é o foco principal. Eu conseguiria seguir adiante, sabe? Eu sei que se eu sentisse verdadeiramente vontade, eu dobraria o mundo de joelhos pois eu realmente me esforçaria em prol de algo. Acontece que se foi toda a minha vontade de lutar, eu tô cansado. Eu não tiro minha vida porque não quero desistir, eu não quero assumir que eu perdi, eu sei e acredito que enquanto houver vida há esperança, mas... Como pode haver esperança para alguém que não quer mais lutar? Eu não consigo simplesmente abrir um vídeo no youtube de 20 minutos pra estudar, eu tenho desejo de fazer qualquer outra coisa. Antes que pense algo como 'Você só não gosta tanto assim de programação' bem, eu gostaria de gostar de alguma coisa, mas não há nada que eu ame na vida, não há nada que me dê verdadeiramente prazer e que eu queira, eu tenho apenas existido. Pelo menos acho interessante programação.
Eu juntei um dinheiro, consigo me manter por 11 meses sem depender de nenhuma ajuda financeira, eu realmente planejei para que eu pudesse viver esse momento e me dedicar 100% ao estudo de programação, mas eu não consigo me dedicar nem 1%. O tempo tá passando, e eu já tô nessa tem alguns meses, eu tenho vários trabalhos atrasados na faculdade que eu não tenho vontade de resolver, inclusive o meu TCC. Eu sinto que isso tudo é uma bomba relógio até dar um grande problema, mas eu não sinto medo, e as duas razões pra isso são: 1- Eu não me importo 2- Eu sei que se eu me importasse, eu resolveria qualquer coisa. Eu já cogitei que tudo isso pudesse ser uma grande auto-sabotagem, e que eu construí durante 4 anos uma arma pra me destruir, porque no fundo eu me odeio, mas não sei se isso era mesmo a resposta, considerei várias vezes tê-la encontrado, falhei em todas. Esse é o grande abismo da minha vida, infelizmente, cedo demais eu encontrei ele. Eu penso que se eu superar essa necessidade do desejo para lutar, não existirá nunca mais algo que seja um obstáculo pra mim, eu, ironicamente, sou meu maior obstáculo. Como vencer à mim mesmo? Eu não sei se alguém poderá realmente me entender e me dar alguma pista de como sair desse labirinto mental que eu vivo, mas eu preciso tentar pelo menos esse pouco aqui, porque eu sou teimoso demais pra desistir totalmente de mim.
submitted by Rotarki to Seasidefreedom [link] [comments]


2020.09.14 04:43 offthetraks Minha irmã está acabando com minha sanidade mental por um motivo fútil.

Bom, minha irmã faz parte de movimentos negros e da militância mais ativa tem alguns anos e eu apoio ela. Apesar de ser negra de pele mais clara sofri muito bullying na escola e minha auto estima é horrível. Na adolescência foi uns dos piores momentos, eu era invisível, me sentia um lixo perto das pessoas, me sentia feia e indesejada com poucos amigos, até fiquei com alguns meninos, mas nunca fui assumida por ninguém.
Acabei tendo um relacionamento horrível nesse período com um guri que "namorava comigo nas escuras" e fazia várias merdas, mas eu aceitava pq nunca tinha tido namorado e tinha problemas comigo mesma. Minha irma não tinha problemas com ele por que ele era pardo. Criei coragem e coloquei um fim nisso.
Ano passado me envolvi em um projeto de design pelo meu estágio e conheci o W, um guri muito gente boa e respeitoso. Pulando um pouco, acabei me envolvendo com o W e hoje namoramos. Ele me respeita, me apresentou para a família, me ama e não tem vergonha de mim.
Porém ele é branco, branco e loiro ainda e minha irmã odeia isso, disse q ele é o opressor e só tem fetiche em mim, ela não quer nem conhecer ele e fica debochando o tempo todo. Parece que minha relação com ela se resume a isso agora e dói pra caralho e eu não aguento mais, todo dia ela faz piadinha, um dia desses disse que eu durmo com o inimigo.
Eu me sinto muito mal, com muita raiva, eu não sei mais o que eu faço pra isso parar, pois moro com ela e meu pai e não tenho condições de sair de casa agora. Acabo passando vários dias na casa do meu namorado mas não quero ser inconveniente também, ainda mais na quarentena.
submitted by offthetraks to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 01:08 Just_a_Neko_03 "Você Está Demitida"

Olá Luba, Editores e Turma. O que eu vou contar agora é um pouco longo mas peço que você de isso uma chance e leia :).
Então eu já mencionei em outro post o meu antigo trabalho e eu gostaria de compartilhar o que aconteceu comigo lá. Por volta dos meus 17 anos eu entrei no Jovem Aprendiz da minha cidade e fui contratada para trabalhar no posto de saúde na área administrativa já que eu cursava Técnico Em Administração na época. Eu estava extremamente feliz pois seria o meu primeiro trabalho e eu sempre tive vontade de trabalhar.
Eu ficava em uma salinha junto com a Secretária de Saúde da minha cidade, meu trabalho era mais focado no computador, documentação e atender pessoas em especifico quando precisavam de um medicamento que não tinha no município, dentre outras coisas. O tempo foi passando e a quantidade de trabalho foi aumentando e foi ai que as coisas começaram a desandar um pouco para mim. Um dia do nada me colocaram na recepção quando o posto de saúdo estava cheio, não me deram o minimo treinamento para saber como fazer as coisas lá e eu sempre foi muito tímida o que fez a situação ainda pior. Tive que aguentar xigões o dia inteiro, gente gritando na minha cara.
O meu primeiro ano trabalhando lá começou a ser exaustivo, eu nunca neguei em ajudar em nada, qualquer coisa que eles pedissem eu ia lá e fazia, as vezes limpava até o chão, fazia café para as enfermeiras e ajudava as moças que limpavam a organizar as coisas. Minha chefe fazia eu ir no banco para ela em particular, havia dias que ela criticava as roupas que eu estava usando, meu cabelo e muito mais o que me deixava triste.
Havia dias que ela trazia a filha menor e eu tinha que ficar de olho nela. Muitas vezes minha chefe falou mau de mim pela minhas costas, reclamava sem eu saber e eu fazia tudo que ela pedia. Na época eu estudava de manhã e trabalhava das 13:00 as 18:00 todos os dias. Ela mentiu para mim dizendo que eu não podia tirar férias, tive que trabalhar no natal e no ano novo, não tive a minima folga.
Em Janeiro de 2019 eu tentei tirar uma folga dobrando o meu trabalho já que assim daria certo, começava a trabalhar as 7h da manhã, saia as 11:45 para almoçar e voltava correndo sem descanso para sair novamente as 18h. Tudo isso para conseguir uma semana de folga que no fim fez eu para no UPA nas minhas "férias" mas esse não é o ponto agora.
Voltando das minhas "férias" voltei a trabalhar novamente e o meu trabalho havia quadruplicado, a maneira que ela me tratava, falava comigo, me julgava e reclamava começaram a me afetar muito e eu estava estressada por ser meu ultimo ano no colégio. Tinha vestibular, enem, formatura, provas, tanta coisa para resolver q eu fui ficando mentalmente cansada de lidar com ela, com Karens, nice people e muito mais, eu vi de tudo la e mesmo nos dias q eu estava de mau humor ou cansada demais sempre mantive o profissionalismo e continuei trabalhando.
Por volta de agosto de 2019, eu estava trabalhando no computador, era quase horário de ir embora, ela fechou a porta do escritório e olhou para mim e falou "Você está demitida". Quando ela falou isso eu não sabia como reagir e eu n sabia o que falar, senti vontade de chorar e ela prosseguiu dizendo mais ou menos assim "Você não faz nada, você é muito lenta e ta tudo atrasado por sua culpa. Se você quiser conversa com a Fars para ela te mudar de setor" e depois disso ela saiu.
Eu fiquei tão de cara com aquilo q eu não fui embora após ela dizer isso, eu estava tão em choque q eu cheguei a cumprir meu horário antes de ir embora. Eu não sabia como contar isso para minha mãe, em resumo quando eu fui conversar com a Fars que resolvia tudo dos jovem aprendiz, eu pedi as contas, não quis trocar de setor pois o outro setor era a creche e eu sabia q n tinha perfil para trabalhar la. Descobri q eu podia ter sim tirado férias e como eu nunca de fato tirei férias eu recebi dinheiro a mais por isso.
Meu salário era por volta dos 400 reais e as vezes menos, trabalhei por quase dois anos sem parar e muito mais.
Eu sei que é meio aleatória mas eu queria desabafar sobre isso, já que isso me causou muitos problemas quer vc acredite ou não.
Edit 1: Esqueci de adicionar, isso pode ser relevante ou não. Mas 2 ou 3 vezes ela me pediu que eu fosse até a casa dela para buscar algo. A casa dela era literalmente do outro lado da cidade. E quando eu digo que o meu trabalho havia quadruplicado, eu tive que fazer coisas que eu nunca imaginei, carregar caixas pesadas da prefeitura até o posto de saúde, ir no mercado para comprar comida para os funcionários, ir no bar comprar refrigerante para as enfermeiras.
Eu NUNCA era convidada para as festinhas do trabalho, NUNCA. Eles nunca me incluiram no amigo secreto, nos aniversários feitos no próprio posto de saúde quando não estava em funcionamento ( na cozinha). Eles me excluiam de tudo porque minha chefe não me queria junto.
submitted by Just_a_Neko_03 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.12 01:27 sheisice Crise existencial? Qual o sentido da vida?

Estou a escrever este desabafo novamente porque ontem o apaguei sem querer. Há uns dois dias sai com duas amigas minhas e antes que digam que não respeitei a quarentena, moro em Portugal, onde a quarentena acabou há meses. Continuando...
A maioria dos meus amigos já trabalha ou estuda na faculdade enquanto que eu, por ter 'acabado' a escola mais tarde, não faço nem um nem outro. Pretendo começar a trabalhar ainda este ano mas esse não é o tema deste desabafo. É frustrante para mim saber que não posso compartilhar experiências parecidas com as dos meus amigos pois parece que estamos em fases diferentes de vida mesmo com a mesma idade. Sei que este ano não vou poder entrar na faculdade e que provavelmente no próximo ano será a mesma coisa mas mesmo que entrasse, acho que a faculdade já não teria o mesmo significado para mim como antes. E sim, eu sei que a vida não se resume em fazer um curso, trabalhar para construir uma família, apesar da nossa sociedade ver isso como o básico para uma pessoa ser minimamente feliz.
Então quando saí com as minhas amigas, o que deveria ser um encontro alegre tornou-se sufocante.
Elas as duas estudam o mesmo curso mas em faculdades diferentes, ambas acabaram o primeiro ano e claro que ficaram muito entusiasmadas em compartilhar isso comigo. Eu fiquei feliz por elas. No entanto, 90% da conversa que tivemos foi sobre o curso delas(não estou a brincar quando digo isso) e foi ai que comecei a desejar voltar para casa. Não queria sentir inveja ou algo do tipo mas também não queria ficar aquele tempo todo a falar só de faculdade quando elas mesmas estavam de férias! Eu pedi para falarmos de outros temas além do curso delas e elas concordaram. Falamos um pouco sobre o que cada uma fez durante estes meses e claro que elas tinham novidades para contar (namoro, passeios, a vida dos nossos amigos, etc) enquanto que eu não tinha nada de emocionante para contar pois passei praticamente estes meses em casa, mesmo quando a quarentena acabou aqui em Portugal.
A conversa continuou e uma das minhas amigas que tem o costume de interromper a conversa para falar dela mesma, não parava de nos interromper. Tivemos até que lhe explicar que ela estava a interromper e ela pediu desculpa. Ela costuma fazer isso mas não o faz com arrogância, apenas fica muito entusiasmada. Todos temos defeitos, né? Então quando essa minha amiga recebeu uma chamada, a minha outra amiga começou a falar comigo e foi ai que eu comecei verdadeiramente a falar, sem frases soltas ou monossílabos. Até a minha amiga comentou isso, que enquanto a outra falava por chamada, eu comecei a falar.
Durante a conversa, comentei sobre ter pensado no verdadeiro sentido da vida pois passei estes meses a me questionar muito sobre isso. E quando elas me perguntaram qual era o sentido da vida para mim eu respondi algo como "O sentido da vida para mim? Acho que é sobreviver!". A frase soou deprimente pois as repostas delas em relação à pergunta foram muito mais interessantes e cheias de sonhos como "acabar a faculdade ou marcar a diferença ajudando alguém e bla bla". E mais uma vez senti-me uma idiota.
Elas voltaram a puxar o assunto faculdade, começaram a falar sobre as matérias do curso que eu não entendia nada mas sorria e fingia adorar ouvir tudo. Elas se aperceberam que estavam a falar demais sobre isso e pediram-me desculpas mas sempre voltavam para o mesmo. Algumas vezes ainda tentavam que eu falasse sobre outras coisas mas eu não tinha nada de interessante para dizer. Comecei a desejar que o dia acabasse logo e felizmente uma delas disse que tinha que ir para casa e eu aproveitei para também sair dali.
Quando cheguei a casa chorei. Sentia-me uma falhada e vazia por dentro. Percebi que a minha vida está parada, fechada numa bolha, porque eu não faço nada para mudar isso, simplesmente fico no conformismo. Quero emoção, algo novo na minha vida mas estou cansada de viver. Quero pessoas verdadeiramente interessadas em me conhecer profundamente pois sinto que a maioria que me cerca não quer saber de mim de verdade, talvez me achem muito burra ou apenas apagada...Mas como posso querer que me conheçam profundamente quando nem eu faço esse esforço por mim mesma? Será que devo mesmo me esforçar mesmo sabendo que não valerá mais a pena pois vou morrer um dia?
E não, não me vou suicidar. Apenas estou cansada. Sinto que a vida não tem significado. Fazer x cursos, ser dono de uma empresa ou construir uma família. Tudo isso um dia vai acabar quando a morte chegar e eu só quero que ela chegue. Sei que estou numa crise existencial a encaminhar para uma depressão. Sei também que este texto ridículo não me vai levar a lado nenhum mas estou cansada. Só quero perceber o sentido de colocar vida na terra para depois sofrermos. Pessoas vivem com a dor e falta de itens básicos na vida enquanto que eu, com os pais vivos, um teto e amigos, sinto-me vazia, estranha...
Qual seria o sentido da vida se não sobreviver? Os últimos meses foram intensos para todos nós e isso só me fez ver que não tem necessidade nenhuma estarmos vivos. As pessoas sofrem, uns mais que outras. É inevitável. Estou cansada de ver tanto sofrimento para depois saber que vamos todos morrer.
O mais engraçado nisto tudo é que eu faço parte daquele grupinho de pessoas que acredita em vidas passadas (sim, não me julguem). Então, sendo eu uma pessoa que acredita no reencarne e desencarne, devia saber que a vida apesar de efêmera, terá continuidade noutra vida e que não estamos aqui nesta vida por acaso. Só que ultimamente esse pensamento criou-me mais incertezas do que certezas. Porque se de facto vidas passadas existem, eu não quero reencarnar novamente. A vida já é tão exaustiva para reencarnar novamente...
É isso. Eu não quero tirar a minha vida, apenas quero que a vida me tire dela.
Enfim, obrigada se chegaram até aqui. Peço desculpas pelo desabafo cheio de contradições e erros ortográficos. Se quiserem dizer algo, fiquem à vontade!
submitted by sheisice to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 17:25 Gaelnight Tenho passado altas madrugadas conversando com uma garota que conheci no Tinder, mas não consigo decifrar o que ela quer de fato...

Temos passado altas madrugadas conversando sobre a vida, trocando informações super pessoais e nos dando apoio e suporte pois ambos temos passado por situações complicadas. Mas ao mesmo tempo que ela passa todas as noites falando comigo, sempre que chamo ela pra falar por vídeo ou um encontro ela se esquiva. Além disso, sempre que tento puxar pra um lado de flerte, ela nunca dá corda.
Acontece que ela tem esse outro ficante bem ocasional, sem compromisso, que, no momento em que demos match, ela estava brigada com. Mas eles parecem ter se resolvido há algumas semanas. Sei que é claramente possível alguém ter pretensões com mais de uma pessoa, mas as vezes tenho a impressão de que sou aquele encosto emocional das madrugadas, já que eu seria a única pessoa que estaria acordada pra conversar com ela. Estou pensando em chamar ela pra sair novamente ou sugerir uma chamada de vídeo, pois já temos nos falado há 2 meses e nunca saiu do WhatsApp.
Já somos bem próximos e temos muito em comum. Eu realmente gostaria de conhecê-la direito, deixar rolar naturalmente, mas me parece (posso estar enganado) que ela me jogou na “friendzone”, sem nem ao menos me conhecer pessoalmente. Deveria eu perguntar diretamente qual seria a ideia dela com relação à mim? Se ela tem real interesse em me conhecer e ver até onde vai, ou se já está claro na cabeça dela que ela não quer nem um lance comigo? Eu estou tranquilo com a ideia de nos tornarmos simplesmente amigos, gosto muito dela e temos muito em comum, mas ao mesmo tempo não nego que estou um pouco apegado emocionalmente à ela, mesmo sem conhecê-la pessoalmente.
submitted by Gaelnight to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 16:12 henrylore Najiyu Ep 9 - Nós somos prisioneiros! Por enquanto...

??: *joga Nevaska dentro da cela
*fecha ela com toda a força
*sai andando pelo corredor frio e cinzento, aquecido apenas por um tapete roxo no chão
*abre a porta principal muito parecida por uma porta de cofre
*fecha ela
Ne: *ouve barulhos de tranca
...
*olha pra cela ao lado e vê
H: *sentado na cama da cela
...
L: *esticando a corda do arco até ela fazer algum som
P: *na outra cela do outro lado deitada
Ne: meh
H: nao tem nada a dizer?
Ne: o que vocês querem que eu diga?
L: nada so que voce extrapolou o plano todo brigando com UM GUARDA VOCÊ PODIA BRIGAR COM QUALQUER CARA MENOS UM GUARDA
Ne: tá bom ok?
eu briguei com ele porque ele se meteu na briga entre EU E SHIBARU
*bate na grade
H: e por que cacetes você foi pra cima dele daquele jeito?
Ne: vocês não sabem o que é construir uma coisa, pra entregar e confiar ela pro cara e ele destruir tudo
PRINCIPALMENTE COM PESSOAS
PESSOAS era uma vida aquilo ali
a Winry, era uma alma que foi destruída por XERETAR
L: hmmm
P: mas como assim? você deu tudo pra ele?
Ne: depois que a minha melhor amiga sumiu na minha última missão eu resolvi passar o cargo de líder pra próxima pessoa, e abandonar a ordem
ou seja lá o que isso se tornou
L: e voce entregou pra um palmeiras aleatório?
Ne: ele era confiável na época, a pessoa mais velha e confiável que eu tinha
ele tinha se provado ser uma boa pessoa e de confiança
mas então ele se tornou arrogante e tirou tudo de mim
...e da ordem
L: ah legal, agora ele vai sair andando por aí se achando o espertão por ter "vencido"
P: entao você era a líder??
Ne: sempre fui, e quando voltei sabia que ele não ia me querer de volta no cargo
só como substituta
L: voce entregou o seu cargo.
Ne: PERDE A SUA MELHOR AMIGA PRA VOCÊ VER
L: E EU LA TENHO UMA MELHOR AMIGA??
P: A CULPA É INTEIRA DE VOCES O LUSK FICOU GRITANDO, A NEVASKA EMPURRANDO O HB, AH VAI NÉ
H: e aí?
L: hm?
Ne: hein?
H: voces vão continuar brigando?
a gente tá preso.
seja lá de quem foi a culpa
a gente tá aqui
e é isso...
Ne: ... tu tem razão
L: é
P: *só deita pro lado
H: *pega duas pedrinhas e tenta trocar elas de lugar
não funciona aqui
Ne: é uma cela anti magia
magia não funciona aqui
*tenta fazer um pedacinho de gelo no chão mas ele se desfaz
L: é, estamos fritos.
H: vocês já pararam pra pensar por que separaram a gente em 3 celas?
Ne: porque separam meninos de meninas
L: e acharam a nevaska muito brava das ideias pra ficar perto da ponce
alias que história de toggi foi essa?
P: *se senta e olha pro lusk
você não sabe da minha vida pra se perguntar isso
L: Hmmmmm. Maneiro.
H: mas aí
o que o shibaru quer aqui?
Ne: nas cartas dele tavam escrito que ele queria poder
P: poder? numa vila humilde dessas?
Ne: é normalmente onde guardam as coisas mais poderosas...
H: voce sabe de alguma coisa que a gente não sabe né?
Ne: não
H: pode falar
Ne: não?
H: hmmmm *se encosta na parede de novo
*olha pra cima e vê a luz da lua batendo na janelinha e se contrastando com o resto de luz da tocha na parede que levemente vai se apagando
??²: *passa fazendo uma sombra na cela
*coloca a mão na grade da janela
talvez o nome disso seja Guilt
*olha lá pra dentro
H: ...?
o que-
??²: *abaixado e olhando lá pra dentro
Guilt... é o nome disso
H: ...
*percebe que é a mesma pessoa do dia do trem, que estava assaltando todo mundo
V-VOCE
VOCE TAVA NO TREM
??²: tava
H: VOCE TENTOU ROUBAR A GENTE
mas você desistiu?
??²: foi
Ne: ah é? então foram vocês
H: achei que voce tinha duvidado
Ne: nah eu sabia que algo assim acontecia mas não achei que você acordaria
??²: foi exatamente isso que me chamou a atenção
mas fala aí vai querer sair daí ou nem?
H: nao sei se confio em você...
??²: ou você confia ou você não sai
H: e como voce vai fazer isso?
??²: *levanta e sai andando
**do lado de fora:
??²: *chega perto da ?³ (a outra pessoa do trem)
??³: *olha pra frente do castelo e vê um guarda la
*sai andando e indo em direção ao portão do castelo
Bessa: *olha pra ela
EI! O QUE FA-
??³: *olha de volta e seus olhos brilham rosa
*adormece o guarda Bessa
*vira pro ??² e faz um joinha
??²: *abre lentamente uma festinha da porta, suficiente pros dois passarem
??² e ??³: *entram
??²: *segura a mão da ??³ e sai andando pelo escuro (ele provavelmente enxerga no escuro)
**do lado de dentro
H: ...
L: soa melhor assim
Ne: os caras vazaram
**ouvem um barulho de tranca
??²: *abre a porta
boa tarde família
H: ah você conseguiu
??²: óbvio que consegui
*puxa umas chavezinhas
*abre a cela da Nevaska
Ne: *sai se limpando
depois dessa eu nunca mais bato num guarda véi
??²: *abre a cela do Henry e lusk e ponce
H: estamos livres
mas e aí? qual seu nome
J: meu nome é John, mas tu pode me chamar de Nomad ou sei lá
Du: meu nome é Duda, mas você pode me chamar de... Mikasa?
H, L, J, P, Ne: Duda
Du: ai tá bom meu deus
P: agora a pergunta é será que tem mais gente lá pra trás?
**olham pro fundo do fundo do corredor onde se sente um vento frio vindo dele
L: vamo vê né não custa ver
**veem na cela ao fundo uma pessoa com olhos vermelhos olhando seriamente pra eles
**nas celas ao lado tambem, diversos olhares hipnotizantes avermelhados
Ne: e tá aí a razão da gente estar aqui
P: se isso tá aqui... significa que a fonte dessas coisas se encontram aqui
L: mas e ai a gente solta esses cara aí?
??¹: *para de olhar pra eles e senta na cama da cela
H: nah isso precisa ser tratado com cuidado
Ne: é verdade, vamos conversar com eles assim que recuperarmos a confiança
J: sinceramente eu não acho que vocês vão recuperar a confiança de alguém assim...
fugindo da prisão
Du: o John tem razão
fazendo isso vocês já perderam todas as chances de ganhar a confiança deles
Ne: eh?
meh a gente tá aqui pra solucionar não pra amigar
certo?
H: •-•
Ne: eu acho que não
J: *guia os dois pela escuridão até a saída
**veem o guarda caído na porta
J: shhhh morto não fala
Du: hehehe
H: voce adormeceu o cara?
J: sim
**depois de um pouco longe
Ne: tá oq a gnt faz agora
J: voces disseram que o cara que vocês tavam procurando
queria poder né?
H: sim
J: e se esse cara procurasse o Guilt?
L: quem diabos é guilt?
J: ele é uma das crianças que deviam ser protegidas aqui
ele tem um amuleto que dá poder pra quem possuí ele
L: QUE MANEIRO então ele deve ser bem poderoso né?
J: minha teoria é que ele não sabe usar aquilo, mas se ele fica sem aquilo ele fica muito fraco
então eu resolvi não roubar
Ne: você tentou roubar aquilo?
J: sim
H: eeeeeh
J: eu desisti pelo bem dele, mas tem gente que não desistiu
H: e onde você achou?
J: ele frequenta lugares específicos normalmente
H: então a gente tem q achar ele
L: hmmm
J: que dia é hoje? 23 né?
é aniversário dele
H: onde será que ele comemoraria o aniversário dele?
...
Ne, L e P: ...
J: o que? esperavam que eu soubesse?
L: sim.
J: heh pois é eu não sei
Ne: é bem provável que se a gente encontrar o menino a gente encontra o shibaru
J: hmmmm ele sempre vai na sorveteria de tarde...
L: de noite ele dorme né mané mas onde ele mora?
J: hummmm
Du: tem uma casa em cima da loja de picolés
talvez aquele cara tenha abrigado ele ali
J: o tio do picolé?
Du: ele mesmo
**depois de um tempo
J: é aqui.
*abre a janela que por algum motivo tava destrancada
**todo mundo entra
J: *sobe as escadas e...
não tem ninguém aqui
Ne: talvez ele já tenha passado por aqui
P: ou o menino nem mora aqui
H: mas tá tudo revirado olha aqui
Sh: *do lado de fora em cima de uma árvore
*olha pra janela da sorveteria aberta
...
*dá um sorriso
só uma provocadinha vai...
*coloca a mão na boca do guilt pra ele não gritar nem nada
**ouvem um barulho vindo de baixo
J: ouviram isso???
P: shhhh
*desce as escadas com cuidado
...
Sh: ello.
*aparece segurando o guilt
G: merda
P: VOCÊ
Sh: relaxem
P: *corre e da um soco na cara dele
Sh: *leva o soco mas joga ela no balcão
J: *usa uma força de gravidade e faz o shibaru cair
Sh: *é empurrado pra baixo e não consegue se levantar
quem é... esse cara?????
J: *prepara um golpe de relâmpago
H: °°
ELE CONTROLA DOIS ELEMENTOS????
J: *aponta pro shibaru e...
H: *segura a mão dele
não, se gente fizer isso aqui a gente vai chamar atenção demais
J: ô seu-
G: *aproveita e tenta escapar pela janela
Du: *tenta usar os olhos pra adormecer o shibaru
G: *olha e adormece zz
Sh: entao é isso, ela consegue adormecer os outros!
Du: *usa de novo
J: *nao olha
Sh: *puxa a espada dele e reflete fazendo Nevaska, Ponce e Duda adormecerem
L: QUE (ele tava em cima então ele não olhou)
H: meu deus
Du: oh
acho que isso é ruim gente
??: TEM ALGUEM AÍ??
QUE BARULHADA É ESSA
Sh: *segura Guilt e pula pra uma árvore
??: o que foi isso? (percebe-se q ele tá do outro lado da loja)
J: tsc
eu distraio eles, vocês vão atrás daquele cara e do Guilt
H e L: *acenam que sim com a cabeça
J: *sai da loja e sobe rapidamente em cima na laje
*joga um monte de estrelas ninja com bombas de fumaça pra cima
??: VOCÊ..
*sobe e vai atrás dele
H: acho que é com a gente brether
L: concordeis.
**colocam as 3 no andar de cima
H: *tranca por dentro
*deixa a chave ali
L: *pega um lápis do balcão e deixa na escada
H: *troca de lugar com o lápis
boa brether
H e L: *batem os punhos
H: *fecha a janela depois de sair
fiquem bem...
**saem correndo
L: pra onde tu acha que ele foi?
H: eeeeeh não faço ideia
Sh: nao muito longe do que vocês pensam
**se encontram num lugar sem saída bem espaçoso mas cheio de vendinhas velhas e armazéns de produtos pra repor
Sh: é uma grande honra ter os novos integrantes da ordem aqui comigo...
pra morrerem.
*junta as mãos e faz uma hiper onda de fogo em volta dele
H: °°
L: guh
pois é mano
H: onde você botou o maluco lá?
Sh: como se eu fosse te dizer...
vocês não vão salvar ele
basta eu tirar o amuleto
e eu serei imparável
L: voce so vai fazer isso se a GENTE deixar.
Sh: e vocês deixam?
L: Não.
Sh: *faz uma bola de fogo na mão e atira neles
H e L: *vai um pra cada lado e desviam
**bola de fogo bate nuns barris e começam a pegar fogo
H: isso vai chamar atenção
L: a gente tem que ser rápidos.
Sh: que o show...
*olhos brilham vermelho
comece.
... NO PROXIMO EPISÓDIO DE NAJIYU
Najiyu Ep 10 Por uma vida
❤️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 16:10 henrylore Najiyu Ep 8 - A rainha dos gatinhos

**aparece um garotinho andando por aí se equilibrando em pedaços de madeira jogados na rua, pulando de pedrinha em pedrinha pra não pular nas frestas, um garoto normal andando pelo reino de catcastle
??: *comprando um sorvete de morango (é um garoto normal, de cabelo castanho, um colar com uma pedra de pingente, um amuleto)
*tomando o sorvete enquanto...
??²: *olhando pra ele escondido atrás de um telhado, olhando fixamente pra ele através das tendas de venda
hmm.....
*da pra reconhecer q é a mesma pessoa que tava no trem, roubando todo mundo, as orelhas de pelo cinza, os olhos azuis
*se esconde
...
**voltando...
Ne: nós precisamos falar com a rainha may
Hb: iiiii calma aí
a gente precisa conhecer vocês primeiro! já chegaram querendo entrar no castelo, não funciona assim aqui...
Ne: ...
H: *olha pra Nevaska e volta o olhar pra eles dois
tá, então vamos conhecer o reino inteiro?
Li: rapaz o reino inteiro eu não sei não viu, mas grande parte a gente consegue mostrar
Hb: faz sentido, vamos nessa
vocês provavelmente vieram cedo pro festival da música, o pessoal só chega daqui a alguns dias, eles nunca chegam exatamente no dia do festival....
H: por que não tem tanta gente aqui?
Hb: eu não sei, a galera curte os festivais mas na hora de morar eles desistem
H: hmmmm...
(a postura do Hb é super tranquila perante a tudo oq tá acontecendo, parece que ele faz aquilo ali todo dia)
L: e aquele castelão ali?
eu sempre quis um castelão
Hb: o castelo é da rainha, só entra lá quem tiver coisas importantes pra falar
com os tickets
*puxa uns papeizinhos do bolso e mostra
H: e isso aí são os tickets?
Hb: é... a maioria
eu presumo que alguns aqui são umas multas ou mensagens de fãs mas não tem segredo
eu tenho que ler os tickets ainda...
Li: o hb é preguiçoso, liga não
Hb: você que é chata
P: *sussurra no ouvido do Henry
o que tá acontecendo
H: eu sei lá
L: mano isso é maneiro
isso tudo é muito maneiro
Hb: algum de vocês quer casar?
H: °°
L: que
Ne: ????
P: err
Li: nao doido não com ele, é que ele é padre
H: aaaah
L: Hmmmm. faz sentido
EI CARA EU POSSO SER PADRE?
Hb: -'
L: MANO EU SEMPRE QUIS SER PADRE NAMORAL DEVE SER MANEIRISSIMO
Ne: Lusk...?
L: o que foi é minha chance de ser padre
Hb: calma lá amigo não se emociona
H: •-• carceres luskeiros
Li: rapaz vocês são energéticos
gostei
Hb: bem, pra ter a confiança de vocês eu tenho que apresentar vocês pros outros guardas daqui
P: guardas?
Li: tem guardas moradores velhos... tinham patinhas...
P: patinhas?
Li: é como a may chama os indicados a guarda por aqui
a gente separa esse pessoal em categorias e coisas que eles merecem por ações que eles fazem
o hb por exemplo é um guarda
Hb: oi
L: QUE MANEIRO Eu gostaria de guardar.
H: *olha pro lusk com uma cara bem séria
L: opa
Ne: então é só a gente conhecer os outros caras que a gente pode falar com a rainha
Hb: calma lá eu preciso deixar eles cientes de que vocês tão aqui, porque não é nada contra, mas a gente precisa ter certeza de que vocês são confiáveis
Ne: aaaa-
H: tranquilo
Hb: vem cá
**vão em direção ao castelo, e na porta já percebem um cara do lado dela, bem alto, que olha pra eles e diz
??: Olá. bem vindos ao catcastle!
Hb: esse aqui é o gui, ele é show de bola
Gui: opa meus queridos, tudo show?
*abraça pra cumprimentar eles já que ele é muito alto mesmo
L: caraaaaca
Gui: vocês podem me chamar de gui, ou de gordo
L: GORDAOOOOO
Li: *chega perto do Henry
rapaz esse teu amigo grita que é um tanto não?
H: eh-
*puxa o lusk
Calma cara.
L: COMO QUE EU VOU ME CONTROLAR COM TANRA COISA MANEI-
Ne: *da uma cotovelada na costela dele
L: a-
Hb: Gui, eu vou levar eles até a rainha, cuida da porta aqui enquanto eu não chego ok?
Gui: pode deixar
Hb: *abre a porta
**veem um corredor enorme cheio de armaduras e quadros, com uma escada no fundo
H: corredor bonito
L: foi o que ela disse num campeonato de corrida
Hb: *guia eles até às escadas, que levam a outro corredor
ué... o gerb era pra ta aqui
Li: *olha pro hb
nao era seu turno doido?
Hb: °°
viiish é hoje que eu perco o caaargo
**vão até o final e param de frente a uma porta vermelha com detalhes de gatos de diamante, mais chique que a porta de fora, com uma tranca aberta, mas que quando fechada parece bem resistente
Hb: ó só
a partir daqui,
cuidado tabom?
H: blz
P: ok
Ne: tranquilo
L: *colocando a mão na costela de dor
tran-quilo
Li: *da dois passos pra trás
Hb: *cuidadosamente abre a porta
**se revela uma sala cheia de janelas, com um tapete roxo no centro, e um lustre enorme com bastões luminosos que soltam glitter visíveis no ar pela própria luz do sol no fundo, se encontra um trono branco e roxo, com uma pessoa sentada, e uma caneca do outro lado
**é então que a pessoa vira pra eles e diz
??: Sim?
H: *ameaça ajoelhar no chão quando...
Hb: eai may tranquilo?
Ma: oi
Hb: eu trouxe uma galera aqui *aponta pra eles
e acho que você devia dar uma olhada sei lá vai que eles são uns chineses infiltrados
Ma: oi gente pessoas novas? *bebe um gole do que ela tá tomando na caneca e coloca no braço do trono de novo deixando pingar um pouquinho pra fora *na hora todo mundo percebe q é café
*desce do trono como se fosse um penhasco
Ma: pessoas novas...!
que surpresa
prazer gente eu sou a MayGabi, rainha dos gatinhos
e dona dessa vila aqui toda!
H: prazer eu sou o henry
P: prazer eu sou a... *pensa em algo
toggi!
H: que?
L: eu sou o grande, glorioso, bonitão, Lusk.
Ne: eu sou a Nevaska
eae
*faz um paz e amor
Hb: eu vou ali pra porta
não aprontem nada viu?
Ma: hmmmm...
o que vieram fazer? normalmente não vem gente pra cá...
...não por enquanto
Ne: nós viemos fazer um trabalho e precisamos da sua ajuda
a gente tá investigando uma pessoa que.. talvez tenha vindo pra cá
e a gente precisaria dos registros de quem entrou na vila ultimamente
Ma: eu não posso sair dando nomes de pessoas aqui pra vocês assim
Ne: hmmm... sabe se viu um cara chamado shibaru por aqui?
Ma: ... Shi- o que?
eu não sei gente, não tem como eu saber dentre tantas pessoas que entraram e saíram daqui
Ne: pode verificar pra gente?
Ma: ...
Ne: *puxa o distintivo dourado do shibaru e joga pra ela
a parada é séria. o cara é da ordem
Ma: *olha atentamente pro distintivo enquanto pensa
Li: não acham que se ele for entrar aqui ele não vai entrar desse jeito assim?
H: hm?
Li: ele entraria escondido se fosse entrar aqui, já que ele é da ordem
se vocês tão procurando ele, ele não ia pra um lugar onde a rainha tem nome de todo mundo que entra e sai
Ma: eu vou verificar os registros.
vejam com os guardas da fronteira se eles encontraram alguém
H: ue mas ninguém recebeu a gente
L: ninguém perguntou nome da gente
Li: tinham dois staffs encarregados disso mas eles sumiram...
Ma: o Bessa e o Clocks tavam encarregados disso no lugar deles. eles devem ter tido algum problema
ou... sei lá
H: ja começaram os desaparecimentos aqui?
Li: ...
Ma: ja começaram?
Ne: é, tá rolando uns desaparecimentos pelo lugar todo
e a gente ta investigando isso
Ma: e o que esse menino tem a ver com isso?
Ne: ele... fez coisas erradas e a gente tá buscando ele
Ma: hmmm.... eu não sei eu não posso julgar algo se eu não sei nada sobre ele né? a gente conversa mais tarde sobre isso, ok?
Lily
Li: sim?
Ma: voce ainda tem o seu hotel né? leva eles lá pra eles passarem essa noite
daqui a uns dias vai ser o grande festival
não quero que vocês vão embora antes disso acontecer
P: pode ter certeza que não vamos, rainha música sempre foi e continua sendo minha paixão eu costumava dançar quando criança
Ma: que interessante... togginha né? hehe
então vão lá
e boa tarde ;3
P: boa tardeeee
Ne: °°
ponce?
P: ah qual foi eu realmente dançava quando criança
Ne: a parada não é essa, você concordou em ir ao festival
e as investigações?
P: seja lá o que o shibaru quer fazer, ele vai fazer em lugares com grandes concentrações de pessoas, e se ele escolheu aqui, esse é o ponto dele
Ne: ...
P: ta achando o que minha filha
Ne: *boceja e bota as mãos atrás da cabeça
mas que saco hein
vai ver tem algo interessante nisso aí
**do lado de fora do castelo
Gui: *fecha a porta
vai com deus, pessoal!
H: aqule mano ali parece ser simpático
Li: todo mundo é simpático aqui...
hummmm *olha pra cima
tá anoitecendo, querem comer alguma coisa
H: beleza
L: eu tô com fome...
P: por que nao falou de comida antes?
Ne: meh
Li: vou apresentar pra vocês algumas pessoas daqui
*abre a porta de uma loja
*bate no balcão
Xiulabi! esse aqui é o cara
Xi: hummm
eai Lily o que trás aí?
Li: rapaz esses aqui são os novos caras que acabaram de chegar aqui
**sai um cara de uma porta do lado
??: hum?
Li: ah e esse aí é o kanix, eles sempre andam juntos
H: o que é essa loja?
Li: essa loja aqui é uma oficina de coisas avançadas, eles usam outros tipos de pedras pra fazerem não só armas mas como máquinas e outras coisas
eles costumam fazer as únicas coisas elétricas daqui
L: comequié??? xilofone?
H: XIXUXI?
Li: xixuxi... aksskakskjs
*olha pro relógio
vixe gente... tá tarde é melhor eu ir
Ne: vai lá
Li: *entrega um cartãozinho pra Nevaska
se vocês quiserem ir lá no hotel vocês podem, tem uma pessoinha lá pra ajudar vocês
;)
*sai da loja
Xi: meeee kanix é melhor a gente fechar também
Ka: verdade bora lá
Ne, H, L, P: *saem da loja
Ne: hotel forestvalley hm?
**veem um vulto preto andando
Ne: *olha atentamente pra ele e percebe um rosto familiar
??: *olhando pro lado procurando algo
Ne: ...
ei!
??: *olha pra eles revelando o rosto, de uma pessoa alta, meio magra mas musculosa *percebe-se, o shibaru olha pra eles e diz
sim?
Ne: é você!
Sh: poxa vida que coincidência né? *tira o gorro do casaco
achei que vocês iam tá numa missão agora
Ne: e estamos
o que você tá fazendo aqui?
Sh: bom, como você voltou eu resolvi tirar umas férias né?
relaxar, botar os pés pra cima, curtir um festival
eu sou humano também, não?
hahaha
H: a gente sabe o que você fez
Sh: o que eu fiz? como assim o que eu fiz?
Ne: a gente viu o corpo da Winry no chão, completamente morto
você não tem nenhum senso de humanidade não?
Sh: o que? o que.. como assim? a Winry, morta?
e como tá o Arthur
L: nao de faz de preocupado, a gente sabe que foi você
P: *olha atentamente pra ele
...
°-°
*fica parada observando
Ne: foi você, a gente tem todas as provas!
Sh: e quais são?
e quem é ela? *aponta com o olhar pra ponce
P: ... foi você...
Sh: ?
P: foi você que me botou naquela pirâmide!
Sh: voce deve tá se confundindo
H: para de fingir, óbvio que foi você
*pega o distintivo do shibaru e enrola num monte de papel
*joga nele
Sh: *segura, depois de bater na barriga dele
...
H: você matou a Winry depois que ela leu isso aí
Sh: ... ela tinha que aprender a cuidar da própria vida...
Ne: COMO É??
Sh: eu particularmente não gosto de deixar outras pessoas verem minhas coisas pessoais...
Ne: ENTÃO VOCE ADMITE QUE MATOU????
Sh: pra calar a boca dela? digamos que talvez
Ne: *avança num ataque de fúria e soca com tudo a barriga dele
Sh: *vai um pouco pra trás e fica parado com as mãos na barriga
*deixa o distintivo cair
ugh
*se ergue e olha pra Nevaska
Ne: seu... MEXILHÃOZINHO
*soca a cara dele e tenta dar outro soco nele
Sh: *segura Nevaska
u-uh guarda???
algum guarda? alguém?
socorro!
Hb: *passando por ali olha e vê os dois brigando
*corre e entra no meio
opa opa opa opa
que isso gente? calma aí..
Ne: como que eu vou ter calma pra um assassino???
*empurra hb
Hb: *quase cai no chão
*levanta meio sério
moça, e vocês vocês vem comigo
H: °°
Ne: hurrrrr
:l
Hb: *segura Nevaska
Ne: EI ME SOLTA
Hb: Clocks
Cl: *surge de trás de uma das casinhas
Hb: ah perfeito, clocks ce consegue levar esses caras aqui pra prisão enquanto eu converso com o senhor aqui?
Cl: *segura a Nevaska
L: ouououou qual foi a gente não vai ser presos não tá maluco????
Cl: *olha pra trás e vê um cara bem alto e forte passando
ei, gerbidal, por favor
Ge: qual o problema?
Cl: cuida desses guris aqui pra mim
Ne: ME LARGA LOGO SEU RELÓGIO
*tenta segurar os braços do clocks mesmo estando imobilizada
Cl: eu quero ver se você vai falar isso depois...
Ge: *carregando um em cada parte de um jeito indescritível
eae pra onde a gente leva essas caçamba véia?
Cl: me segue
*vão se distanciando
Hb: humph
senhor, pode me dizer o que acontece-
*olha pra trás
...
senhor?
...
...
*não tem ninguém...
No próximo do de Najiyu:
Najiyu Ep 9 Nós somos prisioneiros! Por enquanto
🕵️‍♂️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 15:46 henrylore Najiyu Ep 1 - A cachoeira

*Cenário todo pegando fogo
*cenário todo destruido
*explode um pedaço de um castelo ¿¿¹(pessoa de olhos vermelhos): acabou. eu destruí o líder em alguns segundos.
¿¿²(uma moça de cabelo rosa): você nem sabe o que você pode causar se fizer isso! VOCÊ NÃO PODE DESTRUIR TUDO
¿¿¹: é uma pena que todos vocês só conseguem dizer isso...
¿¿²: eu não vou deixar! *puxa espada ¿¿¹: *ataca rapidamente e acerta com a espada na ¿¿² é uma pena né... que nem esses poderes sagrados que você tem... são suficientes pra parar uma guerra ¿¿³(um velho com uma manta e um tridente): VOCE NÃO VAI CONSEGUIR *corre em direção ao ¿¿¹
**explode tudo
**você consegue ver uma criança caída no chão dentro do castelo em um lugar mais no cantinho dos escombros depois de tudo destruído
**da zoom na testa da criança e você consegue ver uma espiral
*muda pra um tempo depois e tudo volta ao normal
**numa casa
[o cenário é um quarto, com uma cama e uma mesa de cabeceira]
**debaixo do cobertor:
*sai uma cauda (de raposa)
??: *levanta e sai da cama (você consegue ver o símbolo na testa dele tbm)
hmmmmm
*abre a porta e sai do quarto
tem alguém aí?
**literalmente ninguém responde
*vai na cozinha
DOKE!
Doke?
Dooookeee....
...
Doke?
é, ele sumiu
*sobe na mesa possibilitando nossos queridos espectadores de ver o character design do nosso querido Henry
Henry
Idade: 12 anos (vai fazer 13) Altura: 1,59 Cabelo: loiro e cacheado Coisas adicionais: ele é uma raposa mas ele mesmo não …
Do: Henry? acordastes
H: *corre em direção ao doke
SIM!
como vc ta, conseguiu o telescópio q vc queria?
Do: nah, ainda não
H: mas já se fazem alguns meses...
Do: você sabe, não é todo dia que se vendem telescópios por ai
H: mas e a chuva de meteoros daqui a uma semana?
*faz carinha de choro :(
Do: relaxa a gente vai conseguir *abraça o henry
H: ... ei doke, já faz um tempo que eu quero te perguntar isso....
olha, eu nunca vi bodinhos andando com duas orelhas laranja e uma cauda laranja... então?
Do: você é um bode diferenciado
H: igual você que tem um chifre enorme?
Do: ainda bem que você não é um peixe, porque se fosse um, eu já teria pescado-
H: '-'
fiquei com medo
Do: imaginei. enfim, eu vou pescar
H: tabom, vê se não traz um baiacu dessa vez
Do: vou trazer dois, serve?
H:
*sobe na mesa possibilitando nossos queridos espectadores de ver o character design do nosso querido Henry
H: VE SE NAO DEMORA TA BOM?
Do: PODE DEIXAR...
H: ainda me da calafrios de pensar de onde eu vim...
**cai um livro de capa azul lá da estante
H: ... as pesquisas do doke... H: *abre o livro
Raposas são vistas normalmente na parte mais floresta de Naji, normalmente encontradas nas partes mas frias, e nas partes mais quentes no inverno.
Raposas são reconhecidas em Naji pela sua capacidade de controlar o fogo e de sua velocidade.
Raposas se adequam a novas experiências muito rápido
Raposas costumam ser mais sensíveis na cauda, tornando-a um alvo dos inimigos quando se trata de derrotar uma raposa.
Raposas da neve costumam ser brancas por se adaptarem a se camuflar na neve
Raposas da neve se adequam melhor a climas mais frios, e costumam ser mais experientes em áreas de caça.
Raposas vermelhas Possuem coloração laranja na cauda e nas orelhas E podem estar em qualquer região, menos a de calor extremo H: *olha pra própria cauda
^
e preferem ambientes mais aconchegantes
H: *tem um flashback do passado
{DOKE EU NAO VOU DORMIR SEM COBERTA!!}
to começando a perceber um padrão aqui...
^
Têm dificuldade de controlar mais de 1 elemento
H: *olha pro proprio dedo
eu quero... FOGO!
.
.
.
FOGO!
.
.
.
...fogo?
é, ninguém me ensinou isso afinal né...
vamo continuar
^
Raposas do deserto ou Feneco
**ouve a porta
Do: tô em casa
H: !!!!!!!! *fecha os olhos e aponta o braço na direção do livro *teleporta o livro pra estante *da um sorrisinho
*sai correndo
Do: tá em casa??? ah oi Henry
H: oi Doke tudo bom quanto tempo
Do: eu tô morrendo de cansaço...
H: mas são 12h...
Do: você fica cansado todas as 23h e 6 minutos do dia, Henry
H: não se compare comigo.
Do: você parece assustado, o que houve?
H: ... eu tava conversando com os coelhos ontem... e... já ouviu falar de raposas?
elas parecem bem parecidas comigo pelo oq falaram
Do: parecem bem parecidas é o auge do que tu ja me falou...
hmmmmm....
não, elas não tem nada a ver com você
H: MAS EU TENHO CERTEZA QUE-
Do: vamo lá Henry voce deve tá com fome, pega alguma coisa na cozinha e vai comer.
H: doke, EU sei que eu sou uma.
Do: *olha pro livro e ve ele meio caído Você olhou minhas coisas né?
H: sim.
Do: hmph...
H: *vira pro lado e pega o livro da estante
Do: *lendo
eai, o que vai fazer com essa informação?
é Henry você é uma raposa.
H: o que aconteceu com a minha família
Do: eu ainda não posso te contar *joga o livro no chao
o reino não deixa-
H: dês de quando a gente tem um reino?
vocês nunca me contaram nada mano
Do: Henry, isso é coisa de 10 anos atrás, você não vai querer sbar
H: QUANDO EU TINHA 2 ANOS?
Doke, a minha infância foi só apagada e eu não posso saber de nada....
Do: sua infância foi comigo, e você deve lembrar disso
H: E ANTES DISSO?
eu não vejo duas cabras parirem uma raposa
você nem lembra quando eu nasci né?
Daqui a 2 semanas é meu aniversário, você lembra? Do: ... ffff Henry o importante é que somos felizes ago-
H: é tudo sempre a mesma coisa eu queria sair e fazer aventuras mas você sempre fala que se eu me distanciar eu posso ser sequestrado ou sei lá eu sou um fugitivo por acaso? *sai pela porta da cozinha
Do: ...
[eles moram no topo de uma cachoeira, inclusive]
H: *na ponta da cachoeira pensando
...
*pega um ukulele de um lugar ali perto
Dó Ré Mi Fa...
Do: HENRY
H: que foi agora
Do: você ainda quer conversar sobre...
raposas?
H: não, quero conversar sobre o que houve 10 anos atrás
Do: Henry SE VOCÊ FUGIR TUDO VAI-
H: TUDO VAI? ? ? ? ? ? ?---
uh-
*escorrega da pedra e cai da cachoeira de 1km de altura
Do: HENRY
...
H: AAAAAAAAAAA
**
H: .........
*levanta
aaaah
??: *olhando pra ele
Ih ala, macaco novo na área...
H: AAAH
quem é tu
??: quem é tu né eu so te vi caindo igual a maçã na cabeça do isaac newton e tu vem me perguntar quem sou eu?
H: é o que?
L: vai, levanta dai da agua que ficar com a bunda molhada em pleno inverno não vai ser muito legal. Meu nome é Lusk. mas pode me chamar de...
*faz umas pose mt aleatória
LUSK!
H: .-. ok confesso que estou indeciso sobre qual dos dois te chamar
L: HÁ AGORA QUE NAO TEM DUVIDAS SOBRE QUEM EU SOU.... quem é você
H: meu nome é henry, eu caí porque eu tropecei e eu venho de uma família de cabras
L: hmmmmm. *coloca a mão no queixo em posição de análise
olha eu não sou nenhum profissional em biologia mas... suas orelhas e cauda não condizem com as de uma cabra...
H: valeu aí médico do SUS
L: nada
mas aí não seja por isso, venha conhecer a vila a menos que queira ficar andando na cachoeira até a conta de agua da terra chegar
---um tempo depois---
**os 2 andando na vila
L: então quer dizer que você é uma raposa?
H: uhum
L: e você caiu do ceu?
H: uhum
L: e você...
H: sim.
L: ok. tendo em vista tudo isso eu vou me apresentar
EU SOU LUSK O GRANDE
**passa uma bola de feno
H: ah sim....
L: MAS EU NÃO TE MOSTREI A MELHOR PARTE
*junta as mãos e levanta uma grande ventania pra cima do henry
H: *coloca a mão na cara
é assim que vocês cumprimentam as pessoas por aqui?
L: na maioria das vezes
H: entendi
**corta pros 2 andando pela vila
L: olha só eu tenho que dizer pra você tomar cuidado quando anda comigo, muitas pessoas me conhecem e eu sou muito famoso ok? **os 2 tão passando numa vendinha
L: OLA MEUS FÃS
Mta gnt: FÃ O CACETE! OU SAI DAI! PARA DE GRITAR EU QUERO DORMIR!
H: realmente eles te amam
L: viu? *cai um tomate na cabeça do henry
Pessoa que jogou: *fecha a janela
L: EI NÃO ENCHE OU EU ARRANCO A SUA CARA FORA!
caham, onde a gente tava? falando nisso? Tu é uma raposa?
H: uuuh, sim?
L: ah legal, é que eu nunca vi raposas por aqui
H: e você já viu raposas?
L: quando eu morava no reino e não aqui na vila
H: hmmm, e como é lá
L: olha, cara, confia em mim, é melhor a gnt não conversar sobre aqui.
H: ?
L: depois te conto. ENFIM, não é todo dia que se cai de uma cachoeira, conta mais sobre a sua cara H: ele parece nunca ter visto um ser humano antes Hmmmmmmm... eu... eu tava conversando com o Doke
L: e quem é o brother
H: ele é tipo meu pai só que não é meu pai saca
L: Não.
mas enfim pelo visto você me entende bem
mas e agora, o que pretende fazer agora que caiu aqui em baixo?
H: ... eu acabei de acordar então eu tô com fome
L: COMO ASSIM VOCE ACORDA 17H MANÉ
H: ue *vira a cabeça e olha pro lusk
L: VOCE DORME MAIS QUE UM HOMEM ANIMADOR DE FÉRIAS
CACETES
mas confesso que não comi nada até agora também...
*bota a mão no bolso e puxa umas moedas
mas eu acho que dá pra comprsr um ramen pra você
H: seriao? não precisa cara
L: mas eu quero.
H: ah então eu não posso fazer nada
então onde q a gnr compra
L: na loja do seu Imura claro
H: Imura?
L: ele é um cara elegante, relaxe
H: :0
**um tempo depois
L: *abre a porta do lugar
(o cenário é um lugar pequeninho onde tem um teto transparente com folhas por cima [o tamanho é tipo do ichiraku mas maior])
*da um socão na mesa
AE TIO O QUE TEMOS PRA HOJE
**vem do além um hashi voador
L: *segura ele com os dedos
??: *poe uma tigela na mesa
E O QHE TEMOS PRA HOJE
L: TIO IMURAAAAAA
Im: Olá.
o que comerás hoje caro MENINO!
L: uuuh o de sempre mas não vou ser eu quem vou comer
eu trouxe um cara
H: oi
Im: ... MENINO! OLA PRAZER
*aperta a mão do Henry
H: uuuh
Im: SEJA MUITO BEM VINDO AO IMURA CAFÉ ONDE VOXE PODE COMPRAR QUALQUER COISQ QUE QUEIRA COMER
L: até pedra
Im: XIM MENINO!
*olha direito pro henry
...
Uma rapoja por aqui... estranho... onde é que o luxk axou exe menino...?
TOME
*coloca ramen na mesa e da os hashis pro Henry
H: valeu, velhote
Im: Ei Luxk precisamos convexar
L: *desce da cadeira e vai pra trás do balcão
*vai lá pra trás
H: *consegue ouvir um pouco abafado
Im: voxe nao xoube que o guarda real malhuco vira hoje?
L: guarda?
Im: nós xomos rivais então elex prometeram mandar uma menxagem hoje..
E XE VIREM UMA RAPOJA O QUE FARAO?
L: tem razão velhote
H: ...
*mini flashback
Do: Henry o reino ele pode ser muito perigoso para raposas nós não podemos nos arriscar assim...
...
L: voltei Henry
H: terminei de comer, muito obrigado cara
L: *barriga ronca
*da o dinheiro pro cara
Im: ... o que voxe vai querer?
L: mas eu não tenho mais dinheiro
Im: o do MENINO é de graxa voxe é o único que paga aqui
L: OOOOOOOO
**um tempo depois um pouco de noite
L: estou cheio cara
H: to vendo
L: mas nós temos que conversar mano
H: hm?
L: acontece que um cara sinistro vai aparecer aí daqui a pouco então nós temos que...
*lembra doq o Imura disse
Im: eu irei abrigar vocês. então venham para cá amanha
L: nos refugiaremos na casa do Imura
H: tranquilo então
L: espero sair vivo dessa...
H: mas aí você não me mostrou sua casa você tem casa não é?
L: Nao, EU sou um mendigo.
H: que bosta hein
L: É OBVIO Q EU TENHO CASA MANE
H: la você me explica direito tudo
**chegando na casa do lusk
[é uma quitinete meio desarrumada com um banheiro e um sofá e uma mesa]
L: *mexe debaixo do sofá e pega um mapa enrolado
*vai em direção a mesa e estende ele lá
aqui é o reino de Valdehalle
*aponta um pouco do lado
aqui é Heartville, onde a gente tá
H: e essa neblina aqui?
L: sei lá eles chamam isso aí de reino da neblina oculta
dizem que são uns caras que vão contra o reino
H: ...
L: vai entender né
H: *levanta
a gente tem que acordar cedo amanhã pra poder ir pra casa do Imura se der tudo certo a gente sai dessa tranquilo
L: o que vc planeja fazer você só caiu aqui você não consegue voltar?
H: eu caí aqui em busca de informações sobre mim mesmo
e pra descobrir coisas que meu pai não pôde me contar
L: ...
H: vai que a gente muda algo né?
L: *da um leve sorrindo
olha, amanhã eu irei te acordar SE VOCÊ NAO ACORDAR EU TE CHUTAREI
H: tá bom pedro cara feia
**no dia seguinte
.. L: ACORDA MARILENE QUEM GANHA DINHEIRO NA CAMA É
H: ja acordei... o que você ia falar
L: hm? testador de colchão claro todo mundo sabe que quem ganha dinheiro na cama é testador de colchão
H: ah sim...
L: *pega o mapa
VENHA
**os 2 saem na direção do Imura Café
L: *ve os moradores com armas andando por aí
..... hoje não é um dia bom
H: ....
**vão andando na espreita
H: pq a gnt tá se escondendo
L: pq se nos virem vão mandar a gente ficar com alguém que a gente nao quer então trate de se esconder
H: *entram num beco
??¹: *vê cauda do Henry
*vai em direção ao beco e olha
hmph, deve ter sido impressão
H e L: *chegam no Imura Café
H: *bate na porta
Im: MENINOS! Ah que bom que extao aqui
entreis
**os 2 entram
**ouvem algo explodindo
Im: elex ja devem ter chegado
oh não
H: isso é um problema
L: ugh
H e L: *se escondem na cozinha
??²(um guarda aleatório do reino): PROCUREM EM TODAS AS CASAS eles devem estar por aqui
eles não pagaram o que deviam
e tem uma raposa aqui você diz?
??³: é-é sim senhor!
....
??²: hmph...
PROCUREM EM TODAS AS CASAS!
H: °°
??⁴: *bate na porta da casa do Imura
TRM ALGUÉM AÍ
SE TIVE DIGA AGORA!
Im: .... isso é um problema
??⁴: ABRA EU SEI QUE TEM ALGUÉM AÍ
*bate mais forte
Im: me dexculpe meninos já volto
uuh sim?
??⁴: TENS UMA RAPOSA AI QUE EU SEI
Im: nao tem nada aqui
??⁴: EU ESTOU SENTINDO MANA E NÃO É A SUA
Im: uuh relaxa, não faz sentido querer procurar num restaurante
EU SO ESTAVA AQUI QUANDO COMECOU ESSA INVASÃO
H: voce notou isso?
L: o que
H: o Imura nao tá falando errado...
L: isso é alarmante...
??⁴: *quebra a porta do restaurante
me mostre.
Im: me desculpem
*junta as mãos
*levanta umas pedras do chão
??⁴: *defende com as mãos
... me deixe passar
*explode tudo
H e L: °°
*se escondem um em cada armário do restaurante
??⁴: não devem estar aqui
DEVEM ESTAR AQUI PERTO PROCUREM!
L: vem, Henry temos QUE-
*congela na saída
....
H: o que fo-
L: i-i
**veem Imura no chão e tudo destruído
L: ........
H: ah não...
....
continua no próximo episódio :D ep 2 Rivais de Reinos diferentes, o mais forte prevalece...
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 00:07 cutiemango_lover Tenho 20 anos, ainda sou virgem, tenho medo de "perder", sou muito tímida e levei um fora que acabou comigo

Ta, n sei por onde começar, então só vou contar a história que fez minha confiança ir de 0 pra - 1.
Eu sempre tive a convicção que iria perder a virgindade com alguém q significasse algo pra mim, porque eu n quero que seja uma péssima experiência e pq acredito que, pra que seja boa, a pessoa tem q pelo menos se importar comigo. Sempre fui muito tímida, totalmente travada e, mesmo tendo plena convicção q sou hétero, só consigo me relacionar "bem" com homens se estiver bêbada. Com "bem" quero dizer simplesmente ter uma conversa normal, flertar normalmente, entende? Olhando nos olhos, conversando, trocando ideia naturalmente, essas coisas...Geralmente, fico muito insegura e receosa quando estou conhecendo alguém. Teve um dia, na faculdade, que um cara aleatório ficou me encarando. O campus é enorme e n conhecia essa pessoa, mas o achei bonito. Tentei segurar a vontade de rir, mas n deu, aí óbvio que ele entendeu isso como correspondência (e era mesmo). Dps de um tempo, coincidentemente nos encontramos de novo e começamos a ficar.
Ele era muito sem filtro (o total oposto de mim) e, por algum motivo, pouquíssimo tempo depois de nos conhecermos eu me sentia bem confortável com ele. Acho q era porque ela falava muita besteira. Eu só ria e ignorava, mas foi isso q fez com que eu 'destravasse' um pouco. O problema é que n parecia q ele me via com nenhum romance. Como posso explicar? Pra ele, eu era só uma gostosa, entendeu? Inclusive, sempre que ele ia me elogiar eram coisas do tipo "Nossa, fulana, você é muito gostosa" "Nossa, seu corpo é maravilhoso", etc. Teve um dia que eu me irritei e falei "Pq vc é assim? Eu n sou só gostosa! Tbm sou inteligente, engraçada e várias outras coisas. Vc toda vez só fala isso. " Isso me magoava pq eu queria q ele me visse da mesma forma q eu estava começando a ve-lo e não ficar falando daquele jeito idiota.
Quando ficávamos, ele sempre queria ir além e além e além. Muitas vezes eu deixava pq n queria q ele me achasse uma chata e tbm n sou nenhuma santa, mas geralmente era meio demais. A primeira vez q saímos fora da faculdade era pra ser pelo menos um pouco romântica, imagino; mas só q no meio da rua ele ficou querendo botar a mão por baixo da minha roupa. Tava de noite e o lugar era deserto, mas mesmo assim! Eu fiquei falando que não, que não queria e ele usava tudo q pudesse pra me convencer. Ficou lá falando maior tempão, me manipulando, fazendo mil promessas...Ele sempre fazia isso.
Teve um dia que estávamos juntos e realmente quase chegamos lá, até hj, foi o contato mais íntimo que já tive com alguém. O clima esquentou e de repente, já estávamos um em cima do outro, mas na hora, me deu medo dele me largar assim que eu fizesse o que ele queria e eu já gostava dele. Eu nunca me senti bem com nenhum outro cara, como me senti com ele. Sempre que algum garoto me tocava, a tendência era eu me esquivar, mas com ele tudo parecia muito certo. Só q nesse dia, por causa desse meu medo, mesmo estando lá, eu desisti bem na hora e disse q não queria passar do que já tínhamos feito até o momento (eu entendo que isso pode ser muito frustrante, até um vacilo da minha parte e me senti muito mal dps por ter negado tão em cima da hora assim, mas pelo desfecho da história, atualmente n me arrependo) Óbvio que ele tentou de tudo pra me convencer, até pq, já estávamos la ne. Mas eu disse q n queria, que n estava me sentindo confiante e que não adiantava insistir, eu n ia deixar. Depois de muita conversa, ele aceitou e, pelo menos pra mim, foi bom esse dia. Eu tentei viver o momento, pq de certa forma, lá no fundo eu já percebi q dps dessa ele n ia mais querer saber de mim. E foi isso mesmo. Ele n me procurou mais, começou a me evitar e ser um grosso, então, mesmo triste, parei de procurar tbm.
Aí do nada, ele me chamou pra sair de novo. Eu, q sou uma burra, aceitei (até pq, a essa altura já gostava dele) Saímos e, enquanto estávamos comendo e conversando, ele simplesmente começou a falar de outra menina!!! Eu fiquei perplexa enquanto ele falava que n estava mais falando com um amigo dele pq ele tentou ficar com a menina q ele ficava. Quando penso sobre esse dia, n consigo entender pq n levantei e fui embora ali mesmo, mas, por algum motivo, eu fiquei lá. Depois disso uma menina postou fotos marcando ele. Eu perguntei se ele estava namorando pq no dia anterior me implorou por nudes, fez tudo que era promessa, disse q gostava de mim e etc.. Ele disse q não e eu n acreditei e parei de falar com ele.
Vários meses depois, ele me mandou mensagem de novo. Fiquei toda animada, mas estava no estágio, então esperei até o final do expediente pra olhar. Sabe quando vc quer guardar algo bom pra depois, pra poder saborear melhor? Foi tipo isso. Fiz tudo q tinha que fazer e deixei pra olhar só na hora de sair. Pensei q ele iria me chamar pra nos vermos ou simplesmente querer saber de mim, já que há um bom tempo n nos víamos. Quando fui ver a mensagem, estava na rua e ele escreveu, assim, diretamente: "Ainda não comecei a namorar (com a outra garota*). Quer fazer uma loucura comigo antes?".
Eu vi aquilo e nem acreditei, comecei a chorar no meio da rua mesmo. Me senti um lixo, uma coisa. Um objeto completamente inútil. Eu nem sei descrever o sentimento, foi horrível. Tbm me senti muito tonta e humilhada por ter ficado feliz antes. Nem ia responder, mas respondi e disse pra ele nunca mais me procurar. Dps bloqueei. Só q no Facebook, vi q ele faz com a menina tudo q nunca fez comigo.
Tudo que eu praticamente implorava pra ele fazer (e ele nunca fez), com ela, ele faz de forma aparentemente espontânea. Fala coisas bonitas e é super carinhoso. Como eu, ela tbm é artista. Na conta de artes dela, ele elogia todos os trabalhos, cita mil qualidades e é um fofo. Eu sei que parece uma coisa super boba pra me desestabilizar tanto assim, mas a verdade é q isso acabou comigo. Me destruiu. Minha inseguranças aumentou e me senti incapaz de ser vista de maneira romântica. Agora, meu medo de me relacionar aumentou ainda mais, pq as chances de acontecer a mesma coisa são grandes. Eu me sinto indigna de um relacionamento e de alguém que goste de mim e acho q nunca mais vou encontrar alguém q me deixe confortável como essa pessoa me deixava e que nunca vou experimentar um sentimentos plenamente correspondido. Foi isso, desculpa o textão e desabafo, mas tava meio engasgado. Às vezes eu esqueço, mas quando me sinto mal comigo mesma, essa é uma das primeiras coisas q lembro e fico gastando minhas noites chorando por algo q n vai mudar... Parece q é só comigo, tipo um castigo, mas sei q n. Só q às vezes é difícil de enxergar...
submitted by cutiemango_lover to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 19:39 _No_Game_No_Life_ SOU BABACA POR NÃO QUERER MEU PAI NA MINHA VIDA?

Bom dia leitores, e talvez Luba se minha historia for escolhida, Eu quero saber a opinião e julgamento de vocês pra saber se estou errado ou não.
Eu morava com minha mãe, meu pai e minhas duas irmãs, só que eu não tinha uma boa relação com meu Pai, Resumindo ele é o tipico homem com mente fechada pra tudo: Machista, Agressivo, Bebe pra krl, e pra meu grande azar, Homofóbico. só que isso tudo se agravou mais quando a gente se mudou pra cidade onde ele e minha mãe nasceram (eles são primos, estranho né?) por algum motivo que eu desconheço todas essas caracteristicas que eu mencionei sobre ele ficaram mais graves a partir desse ano, a pessoa que ele era com minha mãe era totalmente diferente do que ele era comigo e minhas irmas, no meu caso era bem pior ele implicava comigo por qualquer coisa e Gritava palavrões o dia inteiro, reclamava de tudo, me mandava comprar bebida pra ele, isso eu tinha uns 9-10 anos, e pra ninguem me barrar por ser um menor de idade comprando bebida alcólica ele me mandava comprar num barzinho onde só tinha amigos dele.
Quando digo que ele era implicante comigo, a coisa era séria porque eu era tudo que ele NÃO queria num filho, eu odeio futebol, odeio gente que bebe muito, sou anti-social pra krl e o principal de tudo GAY (só que ele não sabe desse fato até hj), sério ele ja me xingou porque eu gostava de Morango, EU NÃO TO ZUANDO meu sabor favorito de tudo é morango, basicamente minha fruta favorita, e a masculinidade dele é tão fragil a ponto de implicar com um sabor de fruta justamente por ser Rosa.
E a pior coisa, ele basicamente não se importava nem um pouco comigo, Acham que estou exagerando? um dia eu estava aqui em casa, peguei o telefone da minha mãe emprestado pra tirar foto do cachorro, e como eu era bem pequeno naquela epoca e meu cachorro bem grande, eu subi no sofá pra não ter risco de ele me machucar ou algo assim, só que... quando fui descer eu me desequilibrei e fui de nariz numa cadeira que tava ali perto, resultado: quebrei o nariz e formei uma poça enorme de sangue no chão, a dor era tão forte que eu faltei arrebentar minha garganta com o grito que dei, minha familia veio voada ver oque aconteceu, e adivinha só? meu pai disse que não era nada sério e foi jogar futebol, MINHA MÃE FICOU PUTA DA VIDA, ela me levou pro hospital e por sorte eu não precisei de cirurgia por não ter acertado o nariz um pouco mais pra cima eu fiquei semanas sem sentir cheiro algum.
depois de um tempo, meus pais começaram a brigar feio (aparentemente meu pai tinha traido minha mãe com uma kenga qualquer) era briga todo dia, até o dia que minha mãe não aguentou mais e pegou eu e minhas irmas e foi embora, Ele ameaçou ela dizendo que se ela se casar com outra pessoa ele vai matar ela, depois desse dia eu nunca mais quis olhar na cara daquele homem de novo, Eles se divorciaram, depois disso meu pai virou um cão com o rabo entre as pernas, falava como se estivesse triste o tempo todo, Fudeu o ombro trabalhando e tava morando de favor com alguem q não faço ideia, nesse tempo minha mãe começou a sair com o homem que atualmente é meu padrasto, ele é uma figura paterna que em poucos mêses fez mais pra minha familia do que meu pai fez na vida toda.
Ele liga as vezes e eu nunca tenho paciencia pra falar com ele, eu não sinto a falta dele nem um pouco, e o rancor que eu guardo dele as vezes eu acho que nunca vai passar, ele foi uma pessoa extremamente tóxica na minha vida e agora quer "bancar o pai preucupado" coisa que ele nunca foi, minha familia as vezes diz que eu não posso odia-lo dessa forma e que eu ainda tenho laços com ele, eu não vou voltar atrás no que eu disse, Eu não quero ele na minha vida e ponto final.
E quero saber agora, estou certo em pensar isso, ou eu tenho que diminuir um pouco essa minha atitude? Agradeço a todos que leram até aqui, um beijo Menor que Treix
submitted by _No_Game_No_Life_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.08 08:05 xocomut Preguiça de me relacionar romanticamente?

Existe algo assim? Esse sentimento me define bastante. Quando eu era adolescente dizia especificamente isso, que eu tinha preguiça de me relacionar amorosamente com qualquer pessoa. De fato nunca me relacionei com ninguém, nunca nem mesmo tentei tipo convidar a pessoa pra sair ou algo do tipo.
Bom, eu comecei a usar o Tinder e consegui uns matchs, principalmente de uma moça que eu achei legal e ela também me achou tanto que foi ela quem iniciou a conversa, mas eu simplesmente não me prolonguei na conversa por... Preguiça? O meu interesse em qualquer pessoa se limita até aqui, mesmo se a pessoa quer ficar comigo, poderia ser uma supermodelo que eu ainda acharia cansativo tentar convencer essa pessoa a gostar de mim.
Eu ainda acho que dá pra salvar a conversa, mas por que eu não fiz isso logo? Será que eu tenho medo disfarçado de desinteresse? Não quero me tornar um ancião que nunca fez sexo, mas também não consigo me deixar levar por ninguém.
submitted by xocomut to desabafos [link] [comments]


2020.09.08 02:12 mamedesmanu SOU BABACA POR QUERER TER UM POUCO DE PAZ?

Antes de falar, eu gostaria de ressaltar que minha mãe era bastante ausente por ter que trabalhar durante o dia e por isso meu pai passava a maior parte do tempo comigo, já que ele só trabalhava na parte da noite e não eram todos os dias.
Bem, em junho deste ano, meu pai faleceu de câncer. Ele ficou um ano inteiro lutando contra isso e todos aqui em casa, inclusive eu, ficamos arrasados, mas sempre tentamos ser o mais fortes possíveis para o meu pai saber que íamos passar por isso juntos. Minha mãe sempre ia com ele nas consultas e eu os levava de vez em quando depois que meu pai fez uma cirurgia para retirar o tumor. Eu passava os dias praticamente sozinha em casa, meu irmão chegava do trabalhos às 18:00, mas como ficava cada um no seu canto, a gente só se via na hora de comer algo ou quando precisamos perguntar algo um para o outro. Eu fazia as tarefas em casa para ajudar minha mãe e tentava deixar tudo do jeito que ela sempre queria/gostava. Eu e ela não temos uma relação muito boa. E esse é o ponto.
Todas as frustrações e coisas que aconteciam com ela, acabavam indo pra mim. Ela se estressava no trabalho e descontava em mim, brigando por coisas mínimas como não ter lavado uma colher que eu tinha acabado de usar ou por ter me esquecido de fazer um única coisa que ela tinha pedido. Isso sempre aconteceu e quando eu tentava me defender, ela dizia que era ela que tava trabalhando e que pagava as contas. Eu só teria moral de falar algo quando estivesse fora do teto dela. Isso também acontecia com minha irmã, mas por ela ser mais velha e ter conseguido o primeiro emprego bem mais rápido, ela pagava todas as coisas dela para não ter que escutar nada. E meu irmão nunca deu importância pra nada disso.
Eu tinha acabado de passar por momentos um pouco ruins na minha vida antes de perder meu pai. E quando ele morreu, tudo desmoronou. Eu não via sentido em quase nada e ainda to bem abalada com tudo. Eu só estou buscando paz. Mas minha mãe quer controlar tudo na minha vida. Eu não sou muito sociável e por isso tento me esforçar pra ser, ainda mais na internet. Mas eu não posso arrumar amigos fora da igreja porque para minha mãe, eles só irão ter uma influência negativa na minha vida por serem do “mundo”. E isso me faz ter que me incluir numa bolha que eu não me sinto confortável, eu não me sinto bem sendo forçada a ir na igreja, a fazer coisas que não fazem sentido para mim. Eu não me sinto confortável dentro da minha própria casa.
Estou planejando me mudar faz uns meses e estou apenas tentando conseguir outro emprego para que tudo comece a dar certo e eu consiga sair daqui. Mas toda as vezes que eu menciono o assunto de morar sozinha ou apenas viajar sozinha, ela diz que eu não posso fazer isso, mesmo sendo eu mesma quem vai pagar tudo. Que eu tenho que guardar dinheiro para casar, que eu vou sair de casa apenas quando casar. Diz que a pior decisão da minha vida vai ser isso e que eu não posso deixar ela sozinha já que minha irmã casou e foi para outro estado. Que eu tenho que cuidar dela e ficar aqui pra ela. Sendo que ela mesma nunca me apoiou emocionalmente quando eu mais precisava. Eu sei que ela ficou arrasada com tudo isso, mas eu fiquei tanto quanto ela. Sou babaca por querer sair de casa e poder ficar em paz bum lugar que eu me sinta em casa e bem?
Me desculpem pelo tamanho da história e também por qualquer erro na hora de digitar.
submitted by mamedesmanu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.04 18:33 DanteStonecross Senta que la vem história

Eu to a algum tempo lendo e comentando coisas nesse /, e eu sempre quis dizer varias coisas aqui, porque de algum jeito eu me sinto confortável de ver essas coisas e todos vocês, mesmo discordando com algumas pessoas aqui e ali ta tudo bem, discordar é normal, faz a gente mais humano.
Mas eu queria muito contar uma história aqui hoje, é uma jornada importante pra mim, e eu espero que vocês gostem de me ver aprendendo uma coisa muito complicada. Nessa história, todos os nomes serão fictícios, e será um resumo muito resumido, então a grande maioria dos fatos não está aqui, mas o que isso tudo me ensinou, você vai poder ver com certeza.
Eu sempre fui um Romântico, e quando eu digo Romântico, eu falo da escola literária, eu não uso aquele português difícil, mas eu enxergo o mundo de uma maneira similar, eu vivo os momentos com as pessoas com intensidade, com muito sentimento, e os momentos seguintes a esses vem a melancolia.
A primeira vez que eu me apaixonei quando tinha 11 anos, o mundo se tornou diferente pra mim, era como se de repente todo o resto fosse preto e branco, e apenas aquela garota fosse colorida(eu tenho essa história contada em um texto, que é o ponto inicial da minha depressão, escrito exatamente como aquela criança enxergava o mundo, se ao final alguém se interessar eu mando sem problemas).
E, perto se fazer 14, em 2013, eu conheci uma garota muito mais do que bonita, ela era simplesmente divina aos meus olhos, ela era tão incrível, ela tinha absolutamente tudo que eu gostava. Eu conheci a Ágata dando aulas de matemática(o que mais um nerd faz?) e algo me chamou muita atenção: mesmo com 13 anos eu já tinha dado muitas aulas pra muitas pessoas e todo mundo tem um limite, todo mundo desiste(pede uma pausa) depois de X questões, mas ela não, mesmo sem entender muitas coisas ela persistia até o fim tentando entender tudo, até o horario dela ir embora ela continuou la, com o caderno e a caneta fazendo de tudo pra conseguir entender.
Bons meses depois Ágata se tornou minha melhor amiga(embora no início ela respondia minhas mensagens a cada 3 semanas, sem exagero!), e mais um tempo depois e muitos conflitos com a família dela, a gente começo a namorar.
Eu ainda não posso explicar o que era a sensação de namorar com ela, ela era literalmente o que todo garoto sempre sonhou: baixinha, cabelo cacheado, um rosto muito agradável, um sorriso lindíssimo, peitos e bunda enormes(ENORMES), cantava feito um anjo, era popular, divertida, extrovertida, dedicada, esforçada... É uma lista de qualidades que, na época, transbordava.
De 2014 até 2019, nós tivemos 3 anos de relacionamento e 5 anos de amizade, e eu aprendi muito mesmo em todos esses anos. O motivo do término do relacionamento(numa versão em resumo do resumo do resumo) foi, principalmente, possessão. Eu tenho um pai que é extremamente possessivo e eu levei 14 anos pra sair das garras deles(ou seja, ainda era recente quando eu conheci ela), e 1 ano depois do namoro ela começou a querer cada vez mais a minha atenção, onde eu não sentia mais liberdade pra fazer coisas que eu queria, porque eu tinha que ficar 3 horas falando no telefone com ela(e eu nem gosto de falar no telefone).
Não me entendam mal, eu não estou dizendo que fui perfeito, que não tive defeitos ou que só eu que estava passando por problemas, acabou porque precisava acabar. Inclusive se você, Ágata, por algum motivo descobriu o reddit e se reconhecer nesse post, saiba que mesmo não mais falando com você e não conseguindo mais olhar na sua cara(história pra outro dia), você pra sempre terá minha gratidão e meu respeito, nós vivemos muitas coisas juntos e, se hoje eu sou um homem, foi você que o moldou, muito obrigado.
Quando isso terminou, eu comecei a conversar mais com uma outra garota que eu conhecia, estudava na mesma escola que a gente, e conforme eu a conheci, ela começou a conquistar cada vez mais espaço no meu coração.
Carol era uma mulher interessante de várias maneiras, ela era extremamente extrovertida, cantava muito bem, tinha muitas histórias pra contar, era uma das pessoas que mais tinham ficado com gente na escola, e principalmente, ela tinha acabado de ganhar uma filinha. O jeito que a Carol olhava pra filha dela me fazia querer estar por perto, não porque ela parecia uma mãe incrível, mas porque havia uma dualidade dentro dela: aquela criança foi concebida de um estupro, onde foi muito difícil aceitar conceber a criança, quando ela nasceu era completamente visível que ela não sabia o que fazer, ela amava mais do que tudo aquela criança, ao mesmo tempo que ela via o homem que fez isso quando olhava pra ela(graças a deus, isso mudou bem rápido).
O tempo passou e eu e Carol começamos a nos dar muito bem, e em meados de 2019 a gente se beijou pela primeira vez, essa foi oficialmente a segunda pessoa que eu beijei na vida e cara, que coisa mais estranha, eu não sabia nem como descrever o que tinha sido aquilo de tão estranho... Até que ela me beijou uma segunda vez, e ai oficialmente, aquele era o melhor beijo do mundo.
Eu e Carol ficamos mais algumas vezes, e a gente se dava muito bem em tudo, até na cama era muuuuito diferente do que era com a minha ex, e a gente fazia tantas coisas juntos, viamos animes, conversavamos sobre varias pessoas, saíamos pra comprar roupas...
Cada dia que passava o meu sentimento só aumentava, e quanto mais ele aumentava, mais coisas que eu achava incríveis aconteciam, como a gente ver as coisas abraçadinhos, ficar de mãos dadas, varias dessas coisas de casal.
O meu erro? Carol desde o inicio falou "Não se apaixona por mim, eu não me apaixono por ninguém". Eu segui essas instruções o quanto foi possível, mas cara, talvez fosse loucura minha, mas parecia muito que ela também estava apaixonada, não com palavras porque toda vez que eu mencionava ela mudava a expressão e o jeito por um tempinho, mas as atitudes dela, os nossos momentos...
Depois de um tempo, no inicio desse ano, eu tentei cortar a Carol da minha vida torcendo pra que resolvesse meu problema, e deu certo por 1 mês até que ela me mandou mensagem perguntando quanto tempo isso levaria. Eu dei o meu melhor e coloquei todos os meus sentimentos em um texto, cada palavra continha tudo que eu sentia por ela, e ela também fez um texto de volta pra mim, e eu pude sentir o que ela sentia também, ela queria ser só minha amiga, e nada mais.
Nós ficamos mais 3 ou 4 meses sem nos falar até que, por intermédio de uma amiga em comum, a gente voltou a se falar e, desde então eu vi Carol mais umas 3 ou 4 vezes, mas é tudo muito estranho, a gente troca mensagens uma vez por semana e olhe la, eu nem acredito que um dia a nossa amizade volte, quanto mais a gente ficar ou coisas do tipo.
Mesmo com tudo isso, ela sempre viveu no meu coração.
Porem aqui vem a lição, meus amigos.
Há semanas atrás, eu consegui contato com uma garota que a gente não se via a muitos, muitos anos. Sabe aquela história de primeiro amor a gente nunca esquece? Esse foi meu segundo, e o que eu verdadeiramente nunca esqueci, eu sempre vou me lembrar do meu primeiro dia de aula numa escola completamente nova, e no fim do dia eu ainda todo perdido uma garota me puxa, me olha nos olhos e a primeira coisa que ela diz pra mim é: "Você namoraria comigo?". A resposta pra essa pergunta era não, obviamente, foi muito aleatório, mas eu estava tão nervoso que saiu "sim", ela deu um sorrisinho e voltou ao que tava fazendo. Desde aquele dia, Livia se aproximou cada vez mais de mim, e ela tentou me conquistar todos os dias, e acreditem em 2012/13 eu não era naada fácil.
E quando eu consegui falar com ela novamente, alguma coisa dentro de mim estalou, a gente voltou a conversar e era como se nada tivesse mudado, a gente conseguia desenvolver do mesmo jeito que a gente sempre fez, nem parecia que tinham 7 anos sem contato. A gente se viu algumas vezes(sim, eu sei que a gente ta de quarentena, todas as medidas de seguranças foram tomadas pra gente conseguir) e, cara, eu tinha me esquecido o que é olhar pra alguém que te olha como se você fosse uma obra prima, aquele olhar de quando éramos crianças não mudou nem um pouquinho, ela ainda olha pra mim como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo.
Eu, com todos os meus defeitos, com todas as minha chatisses e meu jeito ""inteligente"" de ser, onde a lista de qualidades é exatamente igual a lista de defeitos, ela me vê como se fosse alguém muito mais do que incrível.
E eu olho pra ela assim também, e quando eu a olho, eu quero que ela sinta a pessoa incrível que eu vejo, uma pessoa que passou por inúmeros problemas pelo mundo afora e ainda passa, alguém que realmente foi a raiz do meu gosto pelas mulheres, que me ensinou que atitude é a melhor caracteristica possível em alguém, e que eu quero alguém com isso na minha vida, alguém que tenha coragem de me puxar pelo braço e dizer que me quer, alguém que queira os meus toques, alguém que querias os meus carinhos, as minhas massagens, os meus abraços, as minhas implicações, assistir animes ou séries comigo, beber comigo, aprender e viver todo tipo de experiências e situações. É isso que eu quero com ela também!
Esse é um pedacinho da minha odisseia, eu pedi a Deus, ao universo, a seja la o que for que estiver ai fora por nós, pra que 2020 seja um ano de apredizados e conquistas, 2020 foi o ano mais difícil da minha vida, onde por conta de um treinamento pra competição, da pandemia(home office) e tambem por causa de ter a Carol na minha cabeça, eu passei pela pior fase da minha vida, mas eu consegui correr atrás de ajuda a tempo(onde eu devo a minha vida a minha hipnoterapeuta, que mulher excepcional) e, no final dessa jornada, eu cresci muito e me tornei bem mais forte.
Muito obrigado, eu deixo aqui os meus agradecimentos a todas essas garotas, que me mostraram quem eu quero junto a mim e quem eu quero ser, a minha mãe que é a melhor mãe do mundo e, mesmo a gente se desentendendo as vezes, eu não resistiria sem ela, a minha hipnoterapeuta que consegue a façanha de me colocar em transe(hipnose ericsoniana é a melhor, sem dúvidas!) e que me ensinou muuuito mais lições do que eu teria aprendido em 20 anos da minha vida.
E principalmente, muito obrigado a mim mesmo, por ter aguentado até aqui, por nunca ter parado de ir pra frente mesmo pensando todos os dias em desistir, em jogar tudo pro ar, pensando até em coisas muuito, mas muuuuito mais escuras nos dias mais dificeis, mesmo assim nós estamos aqui, prontos para a proxima jornada, onde a gente vai sofrer, mas a gente vai aprender algo a respeito disso no final.
Se você chegou até aqui, meu caro amigo, eu só queria te contar a história de como eu descobrir o que, pra mim, é o amor. Amor é o que eu sinto quando olho pra alguém que também me devora com o olhar e as atitudes, amor não é toda a intensidade, todo o fogo, toda a loucura, não! Pode ser um pouco disso, mas principalmente, amor é reciprocidade, é você não ter que se esforçar em mudar 1001 coisas só pra agradar a pessoa, quem você ama e quem te ama de verdade gosta de você por ser quem você é, e é isso que eu quero pra minha vida, amar e ser amado!
Eu não sei se eu e Livia vamos ficar juntos, a gente deve descobrir mais a frente, mas eu sei que eu quero isso, e se o destino(ou o universo, ou deus...) não permitir que a gente fique junto, tudo bem, eu sei agora o que procurar, e que vai existir mais alguém que olhe pra mim do jeito que eu olho pra ela.
submitted by DanteStonecross to desabafos [link] [comments]


2020.09.03 04:43 Felixel_BR Aceitei que ninguém me quer

Já aceitei em meu coração que ninguém me quer, porque sou estranho e desinteressante, e mesmo se alguém quisesse ficar comigo eu não tenho maturidade o suficiente pra isso
Eu só vou namorar (se alguém me quiser um dia por algum milagre) quando eu tiver um emprego, porque eu acho uma vergonha pessoas que gastam o dinheiro dos pais para sair com a namorada e dar presentes pra ela
É triste mas eu tenho que aceitar que ninguém me quer
submitted by Felixel_BR to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 18:41 Ornery-Relief-5136 Como ser feliz sozinho?

Por mais que eu tente (e eu tentei muito), eu não consigo ser feliz… fui diagnosticado com depressão/transtorno de ansiedade pela primeira vez em 2012 após o término de um relacionamento, de lá para cá já passei por alguns psiquiatras/psicólogos, já troquei de medicamentos algumas vezes… E já pensei em suicídio inúmeras vezes (cheguei ao ponto de subir no último andar de um prédio e não tive coragem de pular)
Atualmente faço terapia duas vezes na semana, tomo antidepressivo e calmante para dormir. O meu gatilho sempre foi relacionamentos, eu sou péssimo em lidar com eles, a minha insegurança é extrema e a minha auto-estima é praticamente negativa (odeio meu corpo). Quando começo a conhecer alguém eu fico ansioso e acabo por pressionar a outra pessoa, eu não consigo esperar as coisas acontecerem naturalmente, e eu me odeio por isso.
Recentemente conheci uma pessoa, essa pessoa é incrível, nossos papos são super legais e rolou uma certa identificação pelo fato de termos problemas emocionais parecidos. Mas como sempre, eu acabo me apegando muito fácil e crio uma certa dependência emocional... Estou atualmente vivendo em razão de alguém que conheci a algumas semanas e que é apenas minha amiga. Essa pessoa mora muito longe (outro país), seria totalmente inviável um relacionamento (Eu já expus meus sentimentos para ela, e ela foi muito atenciosa, mas deixou claro que quer apenas amizade).
Essa situação toda me sufoca, me faz passar o dia todo na cama angustiando ‘’será que ela vai me mandar mensagem?’’, ‘’será que ela pensa em mim?’’. Eu simplesmente não consigo ser apenas amigo dela, ela é uma pessoa super legal comigo, era para eu ficar feliz por ter uma amiga dessa.. mas eu não consigo… as paranoias são muito fortes....
Eu me matriculei em uma academia, mas não tenho forças para sair do quarto, já devem fazer uns 3 dias que estou no quarto, só saio para ir ao banheiro e buscar algo para comer…Minha vida se resume a essa looping de sofrer por causa de relacionamentos… atualmente o sofrimento é por causa dessa pessoa X, mas a algum tempo atrás era por causa da pessoa Y… Eu sei que pode parecer frescura minha, mas a angústia que eu sinto é MUITO FORTE, quase todos os dias eu penso em desistir (eu acredito que se eu tivesse uma arma em casa, eu já teria me matado)....
Não sei ao certo porque estou escrevendo isso tudo, eu não espero encontrar resposta alguma aqui, até porque eu já luto contra essas paranoias a tanto tempo e parece que nunca vou conseguir me livrar delas.
submitted by Ornery-Relief-5136 to desabafos [link] [comments]


2020.09.01 20:13 aberoth_god Dúvida em relação à aluguel de imóvel

Postei essa pergunta no forum Brasil também, e me direcionaram pra cá. Eu nem sabia que existia subreddit para conselhos legais :OOO
Enfim, vou explicar o contexto. Quarentena veio, tentei resistir, mas não deu. Trabalho como MEI e perdi muitos clientes (além de não conseguir novos clientes). Decidi então sair do meu imóvel alugado. Eu tenho um aluguel com uma imobiliária, e ao sair (começo de julho) me foi dito que deveria entregar a casa, mas não me deram prazo. Mas eu sabia que não era bom ficar enrolando, então corri pra começar as reformas. Poucos dias após o aviso de desocupação a dona do imóvel me procurou e disse que não tinha urgência na devolução do imóvel, porque ela iria sair da imobiliária, parar de mexer com aluguel e morar nesse imóvel. Ela então fez diversas exigências pra reforma, que não eram obrigação minha, mas como ela é de idade e cadeirante eu acatei porque fiquei com dó.
Passados 2 meses desde o aviso, que foi dado início de julho, fui procurar a imobiliária para marcar a vistoria e retorno da casa e me foi passado que eu deveria pagar o aluguel do mês de Julho e Agosto. O mês de Julho eu concordei porque estava previsto no contrato um aluguel a mais referente aos 30 dias de aviso, mas de Agosto eu discordo completamente. A imobiliária quer fazer parecer que eu estava morando um mês a mais na casa. Ou seja, para a imobiliária é bom porque é um mês a mais de aluguel, para a dona a mesma coisa.
Para provar que a reforma durou até agosto porque a própria dona me disse que não tinha urgência eu tenho uma testemunha que estava presente quando ela disse isso. Porém, a dona nega que disse isso, além de negar outras coisas que tinha dito também.
Que fique claro o seguinte, a dona do imóvel está claramente com má intenção, isso já está óbvio. A imobiliária acredito que não necessariamente. A imobiliária cometeu alguns erros, primeiro que não me avisaram que tinha prazo pra entrega do imóvel, e segundo que desde Julho nunca me enviaram nenhuma carta de desocupação. Eu poderia usar isso como justificativa pra argumentar que o mês de Agosto não pode ser cobrado pois a imobiliária não cobrou o imóvel de mim?
Enfim, eu gostaria de saber o que posso fazer nesse caso, e se caso eu recorra na justiça eu conseguiria processar a dona do imóvel ou a imobiliária. Caso eu não consiga recorrer, quais seriam as repercussões legais, para mim ou meus fiadores, de eu não pagar esse aluguel de Agosto, considerando que inevitavelmente não pagarei porque estou sem dinheiro. Essa quarentena ferrou comigo. Eu usei o auxilio emergencial do governo pra fazer as reformas no imóvel :'(
submitted by aberoth_god to ConselhosLegais [link] [comments]


2020.08.29 12:51 galseveriano Carta a Luiza

Então, você lembra que eu falei que tinha uma amiga na época da faculdade que eu me dava super bem, mas que acabamos por nos afastar em um determinado ponto?
Eu sempre me culpei e senti muito essa perda, que aconteceu em um período da minha vida que conheci o que realmente era a doença da depressão. Mas por mais que eu tenha conhecido superar a questão da depressão, essa amizade perdida sempre me afetou muito.
Inclusive, fazendo um parêntese, uma coisa que eu nunca te falei é que aquele fatídico 5 de agosto de 2019, conhecido como ‘dia em que eu fui resolver um trabalho e sem querer te conheci’, foi um período onde eu tava começando a sair daquele quadro de depressão, conseguindo voltar a trabalhar e me animar de novo.
Toda essa história que eu esto contando é motivada por um acaso que aconteceu a algumas semanas atrás, onde essa minha amiga fez uma conta no telegram, e eu entre uma insônia e outra, sem querer pego o celular de madrugada e vejo a notificação que o telegram dá quando um contato da sua agenda entra na plataforma (também já recebi seu quando vc entrou).
Resolvi mandar uma mensagem (pensei mil vezes antes) e escrevi sem esperança de resposta. Nesse dia eu inclusive após mandar a mensagem, eu não consegui chegar perto do telefone pra ver se havia resposta. E houve uma resposta. Com o respeito que temos um pelo outro ela também desabafa e diz que achava que a culpa era dela por não saber lidar comigo quando estava entrando em um relacionamento e que por isso nunca soube como mandar mensagem.
Conversamos um pouco, nos desculpamos, e pra minha paz interna agora seguimos caminhos separados e com a memória afetiva finalmente livre do sentimento de culpa. Uma das conversas mais importantes pra mim.
Você agora deve estar perguntando porquê eu estou te falando isso tudo, já que você não tem nada a ver com a história. Mas acontece que tem sim, e acho que é importante ser sincero para não cometer o mesmo erro duas vezes.
Já faz algum tempo que eu tenho vontade de mandar mensagem só pra perguntar como foi seu dia, saber como andam os trabalhos, enfim, saber de você. Quando gostava de um filme a primeira pessoa com quem eu queria compartilhar era você.
E percebi que o carinho que tenho por você vem ultrapassando a barreira da amizade, e que eu preciso as vezes me colocar no meu lugar.
É curioso pensar que em uma de nossas conversas na sua casa, você me fala que quando gostava de uma pessoa te dava borboletas no estômago, e era exatamente isso que eu sentia por você alí naquele momento na sua frente, e que eu disfarçava.
Mas esse é um sentimento que eu não posso cultivar, ou mentir pra mim mesmo ao tentar negar que ele existe. Pelo menos não hoje talvez. Existem diversas outras batalhas que eu preciso enfrentar primeiro antes de me dar ao luxo de gostar de uma pessoa.
E todo esse meu relato é apenas pra eu ser sincero com você, pra não cometer o erro que cometi com minha amiga, e pra não perder uma amizade por conta de um sentimento que eu nunca soube lidar, e que aprendi da pior forma que ocultá-lo e fingir que está tudo bem não é o melhor caminho.
Não quero te atrapalhar no seu dia a dia ou nos seus outros relacionamentos, pelo contrário, quero ser um amigo com quem você possa contar a qualquer momento, a qualquer hora. Me alegrando quando você estiver alegre e oferecendo um ombro amigo quando estiver triste.
Talvez eu não mande mais tantas mensagens que não sejam relacionadas a algum trabalho, mas isso não quer dizer que não estarei aqui por você quando precisar.
Sou muito grato por ter te conhecido e quero poder estar do seu lado, no meu devido lugar, respeitando sempre suas decisões e colocando acima de tudo a sua felicidade.
É isso.
submitted by galseveriano to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 13:43 sonic_star_2 Gosto muito de uma pessoa, mas não sei o que fazer pra ela sentir o mesmo.

Bom, no meu último post eu falei sobre ter sonhado com essa pessoa, e o quanto eu amo ela, mas vou explicar aqui melhor o que eu sinto por ela, e como é nossa relação:
Eu estudava com essa menina desde que nasci, e a gnt cresceu juntos, apesar de não sermos amigos super próximos, eu tinha um carinho imenso por ela, quando eu sentava perto dela eu me sentia seguro, sla, era bom ficar perto dela, e a gnt conversava de vez em quando, e lá por 2014 ela saiu do colégio, e eu fiquei muito triste, por que eu amava ela de verdade, e agora ela tinha sumido, eu pesquisava o nome dela no face, no insta, twitter, mas tudo que eu achava eram contas antigas, nada novo. Pensei que ela só preferiu sumir (pq ela n gostava de ngm da nossa escola, sofria bullying, etc), e então eu desisti da minha busca dps de um tempo...
Quando este ano eu postei uns ngc aleatório no twitter e ACHEI A CONTA DELA, uma conta nova, e eu resolvi seguir, dps de um tempinho ela mandou DM no meu instagram, com a print do meu tweet e falando que sentia muito do que eu tinha escrito, e a partir dai meu amigo, aquela chama que queimava dentro de mim e eu pensava que estava apagada, voltou a queimar na mesma intensidade de antes. A gnt conversou muito por uns 4 dias, até que a gnt parou um pouquinho, e dps voltou, na msm intensidade, e a gnt conversa até hj, sobre absolutamente tudo, sobre série, filmes, artes, trabalho, a gnt se dá bem em tudo e é muito incrível falar com ela. Ela até tava pensando por esses dias em fazer um podcast comigo, e eu me senti muito feliz dela ter me incluido em algum plano dela, muito mesmo. Só que eu não acho que ela sinta (ainda) algo por mim desse jeito que eu sinto por ela (eu já falei que antigamente eu tinha mt carinho por ela, e ela falava o mesmo), MAAAS eu acredito que algum dia eu consiga fazer ela sentir algo parecido comigo, com ela é diferente, a gnt já tem uma certa aproximação, e eu sinto que com ela eu consigo, ainda mais por que ela é a pessoa que eu literalmente mais amei (no sentido de sentir alguma coisa) na minha vida, desde que eu conheci ela eu sinto isso.
Eu lembro que ela postou em algum lugar que quando ela se apega por uma pessoa era pra ela se preparar que ela mandava coisa td hora, e assim, ela n faz isso comigo atualmente, mas qnd a gnt tá conversando, geralmente nossas conversas são super longas, super, eu adoro conversar com ela, e ela parece se engajar com as minhas conversas, só que eu não sei como fazer essas conversas serem mais prazerosas pra ela (no sentido de ela se sentir à vontade pra me chamar qlqr hora que quiser, ou algo assim, eu quero ser próximo dela). A coisa que eu mais quero é sentir que ela sente algo por mim também, por que eu sei que com ela todas as imagens que eu sempre idealizei do lado dela poderiam se tornar realidade, sentar de baixo de uma árvore num parque escutando uma fita k7 de blues, ou assistir um filme juntos e poder finalmente dar as mãos pra ela, e saber que ela sente o mesmo, e que não tiraria. Meu maior sonho é poder um dia namorar com ela, sair com ela sabendo que ela olha pra mim com os olhos lindos dela e pensa "eu gosto dele" e esse provavelmente é o meu maior sonho em questão de amor, desde criança, pq eu tenho um carinho imenso por ela. Ela uma época tinha mandado uns ngc que ia pro psicólogo e tava meio com um pé a tras, ai eu dei uns conselhos pra ela, ela falou que tinha sido suave como eu tinha falado, eu fiquei felizinho com isso :3
Queria me aproximar mais dela, e ter privilégio desse tão sonhado "apego que ela tem por mim, de se sentir a vontade pra mandar qualquer coisa e tal, interagir mais comigo, sentir que eu sou amigo próximo dela" sabe? E com o tempo fazer ela sentir algo por mim, eu tava pensando em baixar a primeira temporada de DARK (que ela me mandou baixar pra assistir pq era legal de mais discutir sobre essa série) e perguntar se ela não quer assistir comigo, e a partir dai desenvolver algo a partir dai, ai essa companhia pra ver série se tornaria de pouco em pouco interesse sabe? Aiai, é meu maior sonho, e finalmente eu tenho essa idéia de que pode dar certo, só não sei como fazer direito :c
Como fazer ela sentir algo por mim? Me ver mais do que um amigo, ou apenas alguém que ela gostou de se lembrar pq estudava junto? Alguém que ela queira conversar cada vez mais e mais.
submitted by sonic_star_2 to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 03:26 Wizard_without_magic Eu não sei o que eu tenho

Bom, eu não sei exatamente qual é o meu problema, talvez seja a mimha aparência, extremamente magro. Eu nunca peguei nenhuma garota, tentei poucas vezes também, mas as vezes que eu tentei não deram certo. Tenho pouco contato com mulheres, acho que de certa forma, mulher é meu ponto fraco. Nos últimos dias eu tinha encontrado no FB uma menina, na qual chamei, e conseguiu render um assunto (o q é raro pra mim)... no fim das contas ela pediu se podiamos conversar no whats... (em meus pensamentos: "uooow soldado promovido") Conversamos no whats, tudo parecia muito bem... eu gostava muito de falar com ela, até que começamos a trocar mensagens mais """românticas""", ela dice q eu tinha chances com ela e tals... e eu fui criando expectativas (esse foi meu erro). Até sugerimos de se encontrar algum dia. Mas o tempo foi passando, e eu percebi que ela foi perdendo o interesse de falar comigo. Isso começou a me deixar muito mal... pq eu já tinha toda a expectativa criada na minha cabeça... Até que um dia ela nem me respondeu mais... Eu via ela online... e ainda visualizava meus status. Botei uma idireta, e ela respondeu pedindo desculpas...
Bom... o vácuo já bastou pra mim perceber q ela n quer nd cmg mais, e n tem interesse algum. O que eu sentia por ela era meio precosse(eu gostava mt dela)... e ela com certeza sentia pouquíssima coisa por mim, e agora acho q nada mais. Fiquei muito mal, chorei... mas agora to melhor... apenas mais uma q não deu certo... não é a primeira vez q algo do tipo me acontece.
Poxa... nem punheta eu conseguia bater mais... de tanto q eu gostava dela. N sei se tem algo aver mas...
O problema é eu achar outra pessoa igual a ela... no geral eu n consigo puxar assuntos e nem nada, e com ela eu me dava super bem.
Atualmente estou no exército... quando eu sair acho q vou procurar uma psicóloga pra falar sobre esse detalhe da minha vida... mas no momento, o que posso fazer é esperar o tempo passar, agonizar. Só tenho q tomar cuidado pra n fazer nenhuma besteira, agora eu tenho conciencia... mas na hora em q estou como sentinela cm o fuzil, os pensamentos não podem ser mal pensados.
E o motivo dela ter perdido o interesse em mim, com certeza foi minha carência, eu ficava bajulando mt ela... dando boa noite... dorme bem... se cuida... bjo Ela q começou mandando isso, e eu so continei. Nunca tinha recebido um Boa noite, se cuida etc... de uma pessoa a não ser a minha mãe.
Escrevi isso aqui pq eu não tenho exatamente ninguém q eu confio pra falar sobre isso.
Obg por ler
submitted by Wizard_without_magic to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 15:02 LeastFudge9 Se querem uma dica, procurem saber o que buscam em relacionamentos antes de sofrerem por não estarem em um (ou de efetivamente entrarem em um)

Vejo muitos posts de "nunca namorei" por aqui, entendo cada um de vocês e digo que me vejo um pouco nesses posts também. Talvez meu post ajude. Isso aqui vai ser longo.
Sou homem, hétero e tenho quase 25 anos. Até os 22, nunca tinha namorado, nem transado, e entre essa idade e meu primeiro beijo (aos 11 anos de idade), eu havia beijado quatro garotas, uma delas talvez eu não devesse contar, pois foi uma amiga de minha mãe bem mais velha que praticamente me forçou a fazer isso quando eu tinha 14 anos. Mas ok, contemos quatro garotas dos 11 aos 22 anos. Isso me deixava triste nos mesmos moldes que vejo aqui em muitos posts.
No dia do meu aniversário de 22 anos, uma conhecida 16 anos mais velha avançou nas investidas por WhatsApp e me enviou nudes. A partir de então, foi tudo muito rápido, tive minha primeira vez com ela e foi fantástico. Ela estava em um processo de divórcio iniciado havia menos de um mês e tinha um filho de oito anos. Daí começa meu inferno.
Ela era uma mulher muito inteligente, bonita e, para me convencer a iniciar um namoro, praticou o famoso "love bomb", eu me sentia o cara mais foda do mundo, ela inflava minha autoestima de uma forma que ninguém jamais havia feito. Iniciamos um relacionamento sério e entrei no fogo cruzado de uma guerra que envolvia minha então namorada, o filho único dela de oito anos de idade e um ex marido extremamente agressivo e descontrolado.
Cheguei a receber ameaça por WhatsApp do tal ex, o filho dela levava recadinhos velados do pai pra mim, me ligava quando estava com os coleguinhas e me xingava das piores coisas e dos piores nomes possíveis (palavras que uma criança da idade dele não devia saber). Tudo isso enquanto frequentemente o garoto chegava da casa do pai quebrando a casa e gritando, eu acho que isso de esperar o inferno toda vez que ele ia pra casa do pai provavelmente foi o que me fez desenvolver um grau de ansiedade. E como já deve ter sido possível perceber, rapidamente eu ficava mais na casa da minha então namorada que na minha própria casa, por livre espontânea pressão.
Como se não bastasse, minha então namorada era extremamente controladora. Com o tempo, eu não podia mais conversar com outras mulheres, ela gritava comigo e quebrava a casa quando estava - nas palavras dela - "surtada". Pra ajudar a ilustrar, lembro-me que uma vez bocejei enquanto estávamos em um restaurante (EU organizei a ida, foi meu presente de dia dos namorados) e ela começou a brigar, perguntando se eu não queria estar ali (e então passei a ter receio de bocejar perto dela - e eu bocejava bastante, porque trabalhava e fazia faculdade).
Houve também uma situação em que recebi uma proposta profissional que significaria passar quatro meses em outro país. Ela surtou, passei uma noite em claro com ela gritando, quebrando a casa, tentando me expulsar de lá (como eu iria embora com a mulher naquela situação?). Enfim, foi um inferno, nem gosto de lembrar. Acabou que eu neguei a proposta profissional, ao mesmo tempo em que ela saiu falando para meus amigos (que viraram amigos dela também) sobre como ela, apesar de triste com a distância, achava uma oportunidade e um projeto muito importantes. E também encontrou meios de me manipular ao ponto de eu ficar na dúvida sobre por que eu tinha negado a proposta. Recentemente, depois de mais de um ano de terminados, ela disse pra uma prima minha sobre essa história e confessou que "fez de tudo que foi possível" para que eu não fosse. Me senti um idiota.
O cúmulo, na verdade, foi quando minha família alugou um sítio para comemorar o aniversário da minha irmã mais nova, a festa consistia em as pessoas mais chegadas ficarem um fim de semana inteiro neste sítio. Nessa época, minha ex já tinha desenvolvido uma posse sobre mim que incluía ter uma espécie de ciúme do tempo que eu dedicava à minha família (que já era quase zero). Justamente por isso, percebi que minha ex estava resistente a ir para este sítio, optei por fingir que não tinha percebido. No dia de ir pro sítio, como eu já suspeitava, ela estava em surto e passou a manhã inteira deitada. O filho dela estava ansioso pra ir, pois tinha piscina e outras crianças, então resolvi que iríamos eu e ele, disse isso pra minha ex e falei pra ela me ligar assim que quisesse ir, que eu a buscaria. O sítio ficava a uma hora de carro.
Vou resumir o que aconteceu, embora para passar o meu terror eu devesse contar detalhadamente. Basicamente, para fazer-me sentir-me culpado por ter ido sem ela, ela resolveu colocar fogo em umas toalhas (muitas!) no chão do banheiro, a ideia - isso tudo eu só concluí passados meses - era criar uma cena de horroincêndio pra quando eu chegasse. O que ela não calculou é que o álcool evapora rápido, então ela queimou o rosto, parte do cabelo, o pescoço, parte dos seios e da barriga. Ela me ligou em pânico e eu corri de carro tarde da noite em uma estrada deserta. Daí em diante nossos dias foram de hospitais (eu fiquei nos hospitais o tempo todo) e cirurgias plásticas. Ela não ficou com nenhuma sequela física. Depois que a ajudei com as queimaduras (em casa, eu fazia os curativos) e cicatrizes temporárias, terminamos (e no dia seguinte ao término ela bateu o carro e, pela forma como foi, parece ter sido proposital). Mas, enfim, consegui sair desse relacionamento abusivo depois de quase dois anos. Esse textão que escrevi é só uma porcentagem do que passei.
Menos de um mês após esse término, retomei contato com uma amiga (e paixonite platônica) de adolescência, acabou que ficamos e veio outro "love bomb". Caí nessa de novo pra depois de dois meses ela me tratar feito lixo, me dar respostas mal educadas, me ignorar e perder a paciência por coisas banais. Essa noite tive um pesadelo com o desdém dessa última ex (faz nove meses que terminamos) e acordei mal, por isso vim aqui desabafar. Felizmente, esse outro relacionamento não durou mais que quatro meses.
Hoje, olhando pra trás, percebo que caí nessas porque tenho uma carência advinda de um abandono afetivo na infância/adolescência, fruto de situações com meus pais. Ou seja, eu estive buscando suprir com relacionamentos uma carência paternal/maternal, então virei alvo fácil para pessoas complicadas ("love bomb" e visões idealizadas e fantasiosas de relacionamentos me fisgaram fácil). Eu estou bem atualmente e bastante feliz com vários projetos pessoais e profissionais, talvez esteja na melhor fase da minha vida nestes termos. No entanto, estou quebrado para relacionamentos e sei que precisarei de terapia para superar a resistência que adquiri com os traumas que relatei. A conclusão é: procure conhecer a si próprio e reflita bastante sobre porque não estar em relacionamentos lhe afeta, pois você pode estar tentando tapar um buraco que na verdade lhe fará ser presa fácil. Esteja em um relacionamento por ter descoberto alguém que te leve para frente, não somente por estar. Inclusive, não faz sentido estar em um relacionamento apenas porque você quer estar em um relacionamento. Não sei se estou sendo claro.
É isso, obrigado.
submitted by LeastFudge9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 05:33 marcel22bala Posso a me tornar um incel

Texto grande a vista ...
Há algumas semanas , caiu a minha ficha do porque eu não ter muitas amigas e acho que isso deve pelo fato de que toda vez que eu tinha o intuito de conversar com uma garota era porque tinha segundas intenções ( namoro , sexo ) , isso me deixou devastado até porque umas das boas amizades que cultivo muito , proveio destes interesses...
Eu me desenvolvi num ambiente muito masculino , era todo dia bricando com os meus primos , os garotos da rua e na escola tbm . No meu circulo social não havia uma garota , eu não as a via como alguém que você fazia amizade mas sim alguém para namorar . Eu não achava que era possivel garotos da minha idade conversar com uma garota apenas pra ser amigos , era tudo uma questão de algo a mais .
Isso seguiu até o meu EM , onde graças ao universo eu pude sair da minha bolha de only male friends para garotas também . Mas ai foi tudo muito estranho " como essa garota ta conversando comigo e não quer nada comigo ?? "Ou deu atenção pra mim " sera que ela quer algo comigo ? " . Ao longo do tempo essas perguntas foram recorrentes . E nas elucidações que eu tive ainda no EM é que o motivo de eu ter vergonha pra conversar com garotas é que eu queria algo a mais ( quando eu tento transparecer algo que não sinto de vdd uma hora acaba saindo pela culatra ) , quando eu era legal , gentil com elas - com as garotas que eu tava interessado - era sempre pra ter algo em troca ( namoro ...) .
Acho engraçado , você deve ter pensado agora " vish é daqueles altos proclamados "niceguys". Sim , reconheço que fui um , mas não aqueles que vc vê no niceguys , mas aquele que reconhecia que estava sendo legal pra ter algo em troca ( n , eu não xingava mulher na net apesar de que participava de grupos de shitpost , que esse tipo de coisa era recorrente ) , mas no fundo , bem lá no fundo eu sabia que era simplesmente uma fucking OBRIGAÇÃO ser gentil , educado com as pessoas em geral !
Anteontem e ontem vi dois videos da ContraPoints que falava sobre homens e incel e caralho me senti mal pra porra de achar que eu posso chegar no nivel de um incel fudido . Isso me deixou desesperado
Namoral só queria poder tefazer amizades com garotas sem que essa nóia de segundas intenções aparecesse . Uns pode achar normal mas quando a luz da segunda intenção acende pra toda garota que tu comprimenta , conversa acho que isso é algo anormal . Atualmente estou tentando mudar ...
Obrigado , se leram até aqui ! Tenha um bom ( quando estiverem lendo isso aq )
submitted by marcel22bala to desabafos [link] [comments]


Ele Quer Sair Comigo - Só com a Bunda Balançando - Mc Dricka - Dj Ts (LETRA) Mc dricka ele quer sair comigo [estourou grave novo ELE QUER SAIR COMIGO - MC Dricka - Só Com a Bunda Balançando (DJ TS) ELE QUER SAIR COMIGO - MC DRIKA MC Dricka - Só com a bunda balançando - Ele quer sair ... QUER SAIR COMIGO? A Mensagem Que Fez Ela Aceitar Sair Comigo - ANALISE DE ...

Ela diz que quer, mas nunca sai comigo - elaele

  1. Ele Quer Sair Comigo - Só com a Bunda Balançando - Mc Dricka - Dj Ts (LETRA)
  2. Mc dricka ele quer sair comigo [estourou grave novo
  3. ELE QUER SAIR COMIGO - MC Dricka - Só Com a Bunda Balançando (DJ TS)
  4. ELE QUER SAIR COMIGO - MC DRIKA
  5. MC Dricka - Só com a bunda balançando - Ele quer sair ...
  6. QUER SAIR COMIGO?
  7. A Mensagem Que Fez Ela Aceitar Sair Comigo - ANALISE DE ...
  8. Ela Quer Sair Comigo - YouTube

50+ videos Play all Mix - ELE QUER SAIR COMIGO - MC Dricka - Só Com a Bunda Balançando (DJ TS) YouTube MC Dricka - Ele gosta que nós senta - Senta experimenta (DJ Wallace NK) - Duration: 4:34. ELE QUER SAIR COMIGO - MC Dricka - Só Com a Bunda Balançando (DJ TS) - Duration: 2:25. Mandela Hits 11,727,761 views. 2:25. Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. MC Dricka - Só com a bunda balançando - Ele quer sair comigo (DJ TS) - Duration: 2:19. Ritmo dos Fluxos By Detona Funk 2,585,615 views. 2:19. Inscreva-se e deixa o like MusicTh. Phil Collins, Air Supply, Elton John, Lobo, Bee Gees - Best Soft Songs 2020 - Duration: 1:26:17. Greatest Soft Rock Recommended for you Alvarenga: https://www.youtube.com/channel/UCwt2BkSZC_GVwnY8uItamLg Edson Neguinho: https://www.youtube.com/channel/UCn4i8x3A53zAbzBh0eD4iOA Minha loja: http... Playlist Oficial Spotify: https://open.spotify.com/user/jz22arpuf0in2508rnbh0yg14/playlist/32u0mOWg0bdSVdfCwXqbdD?si=2KCTs9CKSUiK-O8afb4YdA Infos referente a... ANALISEI CONVERSAS ANTIGAS COM MINHA NOIVA - Será que mandei bem? A MENSAGEM QUE FEZ ELA ACEITAR SAIR COMIGO! Quer melhorar a conversa online? https://jogodo...